Conheça sete iniciativas que valorizam o idoso mundo afora

Posted by
Pais idosos na China podem processar seus filhos adultos em busca de apoio financeiro e emocional. Veja outros países que respeitam e protegem a terceira idade

 

Redação Plena

 
Recentemente, publicamos aqui no Plena uma matéria sobre a declaração do papa Francisco sobre a velhice (confira aqui). No Facebook, a notícia foi muito comentada e compartilhada por idosos. A maior parte das opiniões faz uma crítica às gerações mais novas, que pouco valorizam a terceira idade. Em um dos comentários, uma senhora disse se sentir um entulho. O Brasil ainda engatinha quando o tema é envelhecimento da população. Há uma grande carência de políticas dedicadas aos idosos, desde a proteção de seus direitos até a empregabilidade, por exemplo.
 
Em outros países, a experiência dos mais velhos é extremamente apreciada. Separamos abaixo algumas iniciativas que valorizam o idosos mundo a fora.
 
 
1. O Japão tem um feriado nacional chamado “Respeito ao Dia do Idoso”.
 
A terceira segunda-feira de setembro, no Japão, é um feriado nacional designado para homenagear e mostrar apreço aos idosos. É um feriado remunerado e, tradicionalmente, os presentes são dados aos avós, depois que a família compartilha uma refeição com eles. “O feriado é um evento que mobiliza os cidadãos japoneses. Em algumas pequenas aldeias, os jovens e as crianças em idade escolar realizam danças comemorativas e proporcionam entretenimento aos idosos. Há uma atitude de ‘não deixar nenhum idoso para trás’, por isso, mesmo os idosos que vivem sozinhos recebem atenção da comunidade onde vivem”, conta a geriatra Elaine Kemen Maretti, que integra o corpo clínico do Iredo, Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares.
 
2. Honrar pai e mãe agora é lei na China.
 
Os pais idosos na China podem processar seus filhos adultos em busca de apoio financeiro e emocional. A piedade filial é  lei na China, na Índia, na França e na Ucrânia. Em Cingapura, filhos adultos que não fornecem suporte financeiro aos pais necessitados podem pegar até seis meses de prisão. “E na China, o que é exigido não é apenas o apoio financeiro; mais de 1.000 pais processaram seus filhos por falta de vistas regulares. As empresas são obrigadas a dar aos trabalhadores tempo livre para ver seus pais, mesmo que essa parte da lei seja aparentemente mais difícil de aplicar. A China terá 636 milhões de pessoas com mais de 50 anos de idade em 2050, ou seja, cerca de 49% da população, um aumento de 25%, em relação a 2010”, afirma a médica.
 
3. Na Escócia, eles realmente ouvem os idosos.
 
Há um programa governamental escocês –  "Reshaping Care for Older People" – que tem como missão a valorização do idoso. Uma das coisas que mais irrita os idosos, em todo o mundo, é ser deixado de fora das discussões sobre suas próprias vidas. “Você já deve ter levado sua mãe ao médico e ter falado e decidido por ela, como se ela nem estivesse lá, não é mesmo? Na Escócia, eles se comprometeram a ouvir os idosos. O pensamento cultural – e os recursos financeiros – deslocaram-se dos hospitais para o cuidado preventivo, em função da vontade dos idosos. A ênfase está em casas de adaptação para que as pessoas possam envelhecer e ficar nelas. O idoso fala e é ouvido”, conta a geriatra.
 
4. Quem você está chamando de "velho?".
 
"Velho" não é um insulto na Grécia. Na verdade é exatamente o oposto. Como Arianna Huffington conta em um de seus livros: "dez anos atrás eu visitei o mosteiro de Tharri na ilha de Rodes, com meus filhos. Lá, como em toda a Grécia, abades são abordados por todos como 'geronda', que significa 'velho'. A ideia de homenagear a velhice, de fato identificando-a com sabedoria e proximidade de Deus está em contraste gritante com a forma como lidamos com o envelhecimento na América".
 
5. "Respeito os mais velhos" tem um significado real na sociedade vietnamita.
 
Os idosos  são considerados os portadores da tradição, do conhecimento e da sabedoria no Vietnã e em comunidades vietnamitas. “Avós e pais idosos vivem com a família para receberem apoio e cuidado. Eles contribuem, preparando as refeições e cuidando dos netos, quando ambos os pais trabalham. Os idosos são os chefes da família e os seus conselhos, muitas vezes, são requisitados. Eles são os tomadores de decisão. O idoso é considerado um ser ativo, não passivo”, diz Elaine Maretti.
 
6. Fazer 60 anos é um grande negócio na Coréia.
 
60 anos é considerado um ciclo completo no zodíaco asiático, uma grande festa de aniversário é realizada para aqueles que chegam a esta data do marco miliário. Tradicionalmente é também a idade em que um homem pode se aposentar e deixar que seus filhos o sustentem.
 
7. Um asilo para os pets dos idosos.
 
Quando o proprietário de um animal de estimação atinge uma idade em que não pode mais cuidar de seus animais de estimação, o que acontece com os animais? “Eles vão para abrigos, mas a taxa de re-adoção desses cães e gatos é pequena. Eles terminam suas vidas nesses locais, quando eram, antes, animais de estimação.  No Japão, foi inaugurada uma casa de repouso para animais de idosos nessas condições, visando  atender as necessidades da população em envelhecimento”, destaca a geriatra. 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *