Dia do Idoso: OMS alerta que milhões de senhores e senhoras sofrem abusos todos os meses

Posted by
No Brasil, a cada 10 minutos, um idoso é agredido. Em 70% desses casos, o agressor é o próprio filho

 

Redação Plena

 
 
Muitos ainda comemoram o dia do Idoso hoje, 27 de fevereiro. A confusão é explicável pois, neste dia, no ano de 1982, o governo do presidente João Batista Figueiredo divulgou um decreto que instituía aquele ano como o "Ano Nacional do Idoso", criando também uma comissão para coordenar e apresentar sugestões sobre a questão dos idosos.
 
Posteriormente a Comissão de Educação do Senado Federal estabeleceu em 27 de setembro de 1999 o "Dia Nacional do Idoso", como data de comemoração da terceira idade, que também festeja no dia 1º de outubro o "Dia Internacional do Idoso", ou"Dia Internacional da 3ª Idade".
 
Como o Portal Plena acredita que a questão do envelhecimento populacional e a qualidade de vida na terceira devem ser discutidos diariamente, aproveitamos a data de hoje para falar sobre um tema recorrente nas nossas matérias: violência contra idosos.
 
Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, esse é um grande problema de saúde pública que tende a piorar em vários países com a previsão do aumento da população de pessoas com mais de 60 anos.
 
A agência da ONU cita que os abusos em asilos e clínicas especializadas incluem a contenção física dos pacientes, privação da dignidade, como por exemplo deixá-los com roupas sujas e prestação insuficiente de cuidados.
 
A organização calcula que num período de 30 anos, entre 1995 e 2025, a população acima dos 60 anos vai mais do que dobrar, passando de 542 milhões para 1,2 bilhão.
 
Números do Brasil
 
No Brasil, a cada 10 minutos, um idoso é agredido. Em 70% desses casos, o agressor é o próprio filho. Os dados são da Secretaria de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida do Rio de Janeiro. De 2011 até o 1º trimestre de 2014, o Disque-100 registrou 77.059 denúncias de violações de direitos humanos contra pessoas idosas. A violência contra os idosos tem várias facetas: abandono, roubo, espancamento, humilhação, cárcere privado, violência física e psicológica são alguns exemplos das agressões cometidas. Medo, constrangimento e constantes ameaças são as principais causas que impedem a população idosa de denunciar esses delitos. As agressões ocorrem dentro de casa, de quem, teoricamente, mais se espera amor e proteção.
 
O idoso não consegue anular a relação parental com o agressor da família. Romper esse silêncio muitas vezes gera dor. Esse conflito interno explica porque 90% das denúncias de maus tratos são anônimas.
 
As denúncias podem ser feitas pelo Disque Denúncia (181). 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *