Golpe contra aposentados: veja como fugir dos honorários abusivos cobrados por alguns advogados

Posted by
Denúncias indicam que advogados previdenciários chegam a cobrar o montante de 50% sobre o valor do retroativo recebido, ou até mesmo a totalidade do valor
 
 
Redação Plena
 
Esteve em pauta recentemente na mídia, a exploração de alguns advogados previdenciários em cobrança de honorários advocatícios no montante de 50% sobre o valor do retroativo recebido, chegando até a totalidade do valor.
 
Os pensionistas precisam ter cuidado antes da contratação de um advogado, para evitar qualquer tipo de prejuízo moral e financeiro. É importante que todos saibam que nas ações de natureza previdenciária e trabalhista leva-se em consideração, acima de tudo, a média cobrada pelos advogados especialistas nestas áreas.
 
“As associações muitas vezes são as alternativas que os idosos precisam para se verem livres da cobrança excessiva, pois elas praticam em média 20% de honorários ad exitum e não cobram por participação sobre a implantação do benefício (sobre as seis primeiras parcelas recebidas). Além de administrar outros diversos benefícios aos seus associados, como faz a ASBP” destacou Dr. Evaldo Oliveira, diretor jurídico da ASBP – Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos.
 
 Por isso é preciso ficar alerta, e ter alguns cuidados antes de contratar um advogado. O primeiro passo a ser tomado é verificar se o advogado está regularmente inscrito na OAB. Essa informação é bastante simples, pois pode ser verificado nos sites das respectivas seções. Outra ressalva importante é que no contrato deverá constar, no mínimo, os honorários combinados dentro dos limites éticos, não sendo recomendado aceitar acima de 30%.
 
“Tem que constar, também, de como se dará o reembolso de eventuais despesas do advogado, na causa, estipulando quais são elas e os seus limites, principalmente no que se refere ao pagamento de peritos contábeis que possam atuar no processo (normalmente na fase de liquidação da sentença)” pontuou Oliveira.
 
O aposentado que sofrer algum golpe ou fraude por parte de algum advogado, deve procurar principalmente a Comissão de Ética e Disciplina da OAB da respectiva seção a que o advogado pertencer. Já em alguns casos podem ter implicação de ordem penal. Como se for por apropriação indébita do valor recebido no processo, crime que se consuma pela ausência de prestação de contas e de pagamento ao contratante da parte que lhe couber.
 
“Neste caso recomendamos a abertura de inquérito policial, devendo ser feito um boletim de ocorrência na delegacia de polícia mais próxima do escritório do advogado onde tenha sido firmado o contrato, ainda que ele tenha mudado sem avisar ao contratante o novo endereço. Se, todavia, o novo endereço for conhecido, deverá ser feito na delegacia mais próxima deste então.” finalizou Dr.Evaldo.
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *