Idec lança campanha contra retrocessos na ‘Lei de Planos de Saúde’ . PARTICIPE!

Ação “Não Mexam na Minha Saúde” é um alerta aos deputados que vão votar a nova Lei de Planos de Saúde contra ameaças aos direitos dos consumidores. Veja como dar o seu recado.

O Idec lançou nesta segunda-feira (23) a campanha “Não Mexam na Minha Saúde” para denunciar os riscos à população presentes no relatório apresentado na última semana, na Câmara dos Deputados, para reformular a Lei de Planos de Saúde.

A ação tem como objetivo alertar a sociedade sobre as propostas apresentadas pelo relator do projeto, deputado Rogério Marinho, que podem afetar o reajuste de preços dos planos de saúde para a população acima dos 60 anos, a flexibilização das multas aplicadas às operadoras e a segmentação como princīpio norteador do mercado, em detrimento de dispositivos do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

“É fundamental que a população entenda quais mudanças estão sendo discutidas e que saiba que pode pressionar para que retrocessos graves não sejam aprovados. É nosso direito ter informação e acompanhar a atuação dos parlamentares”, afirmou a advogada e pesquisadora em Saúde do Idec, Ana Carolina Navarrete.

A cada adesão à campanha, os deputados que fazem parte da comissão especial criada pela Câmara dos Deputados para discutir o tema receberão um e-mail de alerta pela preservação de garantias previstas na Lei 9.656/98, que dispõe sobre seguros e planos de saúde, no Estatuto do Idoso e no CDC.

 

“É fundamental que a população entenda quais mudanças estão sendo discutidas e que saiba que pode pressionar para que retrocessos graves não sejam aprovados. É nosso direito ter informação e acompanhar a atuação dos parlamentares”, afirmou a advogada e pesquisadora em Saúde do Idec, Ana Carolina Navarrete.

Desde junho deste ano, o Idec acompanha as discussões na comissão da Câmara que reuniu 149 Projetos de Lei em trâmite sobre o tema. Ao lado de outras 9 organizações, enviou carta pedindo acesso ao conteúdo do relatório e o adiamento da votação, que tramita em regime de urgência. Já no início deste mês, o Idec foi umas das 22 entidades que lançou um manifesto denunciando os possíveis retrocessos da proposta.

Assista ao vídeo da campanha e entenda o que está em jogo:

 

Clique aqui e participe da campanha

fonte: assessoria de imprensa IDEC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *