Postos de saúde de São Paulo param de entregar fraldas a idosos

Posted by
Segundo reportagem do jornal Agora, várias UBSs estão sem fraldas. Em nota, Secretaria Municipal da Saúde disse que as fraldas estão "em processo de compra" e atribuiu a falta do produto à crise econômica
Redação Plena
 
Segundo uma matéria do jornal Agora São Paulo, os postos de saúde da prefeitura paulistana suspenderam a entrega de fraldas para pacientes, tanto adultos e idosos quanto crianças, com incontinência urinária ou fecal.
 
Sem elas, os pacientes contam que estão gastando até R$ 300 para comprá-las. O problema acontece desde o dia 20 de outubro, dizem.
 
O veículo constatou na última quarta-feira a falta de fraldas nas seguintes UBSs (Unidades Básicas de Saúde): Profeta Jeremias, na Cidade Tiradentes; Jardim Santa Terezinha, em Itaquera; Jardim Nélia, no Itaim Paulista; Vila Cosmopolita, em Guaianases, e Engenheiro Goulart, na Penha (todas na zona leste).
 
A Secretaria Municipal da Saúde, da gestão Fernando Haddad (PT), disse que as fraldas estão "em processo de compra" e atribuiu a falta do produto à crise econômica.
Segundo a pasta, houve aumento de 30% no consumo de medicamentos e insumos na rede municipal neste ano, alterando os estoques e o planejamento.
 
Em nota, a gestão disse que distribui cerca de 51 milhões de fraldas por ano, com custo de R$ 36 milhões, valor equivalente ao necessário para manter dois Hospitais Dia.
 
A pasta disse também que os pacientes afetados pela falta de fraldas nas unidades podem comprar os produtos por um preço mais acessível no programa Aqui Tem Farmácia Popular. Os familiares têm de levar documentos e laudo.
 
 

Deixe um comentário