Universidade Aberta à 3ª Idade da USP divulga programação de cursos do 2º semestre; confira as opções e datas de inscrição

Posted by

Os programas são gratuitos e contemplam a cidade de São Paulo e diversos municípios do interior paulista. Há cursos relacionados à saúde, artes, história, línguas, atividades cognitivas, entre outros

Redação Plena

 

A Universidade Aberta à 3ª Idade da USP preparou o seu catálogo de programas (clique aqui para conferir) para o 2° semestre deste ano, tanto de graduação como atividades complementares. Os programas são gratuitos e contemplam a cidade de São Paulo e diversos municípios do interior paulista. Há cursos relacionados à saúde, artes, história, línguas, atividades cognitivas, entre outros, com destaque para os programas “Resgate da Memória” e “Envelhecimento Ativo” .

DISCIPLINAS REGULARES

Período de inscrições: de 25 a 29 de julho de 2016, por ordem de chegada, nas unidades indicadas neste catálogo. As disciplinas regulares seguem o Calendário de Graduação, com início em 1 de agosto e término em 10 de dezembro de 2016.

Para as atividades da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (USP Leste), o período de inscrições será de 4 a 6 de julho de 2016, e para as atividades da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos o período de inscrição será de 03 a 05 de agosto de 2016, ambos também por ordem de chegada. Abaixo de cada disciplina oferecida está o número de vagas. Quando não houver esse número, a informação será dada no local da inscrição.

Se a disciplina exigir algum pré-requisito, constará logo adiante do número de vagas.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Cada unidade define seu calendário de inscrição, portanto, é imprescindível observar as informações de cada atividade. Em caso de dúvida, entre em contato com a unidade responsável pelas atividades e, se for necessário, com a coordenação do programa, pelo telefone (11) 3091-9183, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h, ou pelo e-mail 3idade@usp.br.

O Programa

O objetivo do programa Universidade Aberta à Terceira Idade é possibilitar ao idoso aprofundar “conhecimentos em alguma área de seu interesse e, ao mesmo tempo, trocar informações e experiências com os jovens”. Aprovado pelo Conselho de Cultura e Extensão Universitária, o programa determinou as seguintes condições de ingresso: – Idade mínima de 60 (sessenta) anos, como estabelece a ONU e a UNESCO.

Deixe um comentário