Conheça a primeira moradia compartilhada para mulheres acima dos 50 anos no Reino Unido

No início de Dezembro de 2016, o grupo OWCH (Cohousing das mulheres mais velhas) mudou-se para o “New Ground Cohousing”, uma moradia compartilhada para mulheres em Londres. Este projeto é a primeira comunidade cohousing sênior no Reino Unido e seus membros têm planejado este desenvolvimento por muitos anos.

Publicado originalmente por Renato Cunha no site Stylo  Urbano

As 26 mulheres, com idades entre 50-87, se mudaram para um bloco de 25 apartamentos recém-construídos em Union Street, High Barnet/Londres. Juntas, elas formarão uma comunidade de auto-gestão, com base nos valores comuns da vizinhança e apoio mútuo. Na comunidade residem tanto proprietárias como inquilinas e elas querem com esse projeto encorajar outras pessoas mais velhas a desenvolverem iniciativas semelhantes.

O que é cohousing?

Cohousing é uma maneira de viver como parte de um grupo onde os indivíduos e as famílias optam por viver como vizinhos, mas mantêm seu próprio espaço individual. Eles compartilham espaços e comodidades comuns e a característica central de sua vida como comunidade é fazer refeições e outras atividades de forma compartilhada.

Cohousing Senior

Esse é o primeiro desenvolvimento cohousing para as pessoas mais velhas no Reino Unido, onde quase todos os programas de moradia compartilhada são feitos para jovens profissionais .

  • É uma forma ideal de habitação para as pessoas mais velhas que querem baixos custos de habitação e não ficar sozinhos (assim como 60% das mulheres acima de 75 anos) mas também querem ficar envolvidas em atividades e serem ativas.
  • Inspirar-se nos pontos fortes e competências dos próprios idosos, sustenta a sua autonomia contínua e baseia-se na colaboração e boa vontade.
  • A manutenção de uma ampla faixa etária acima de 50 anos é uma característica importante para a sustentabilidade em cohousing sênior.
  • Tem sido amplamente promovida na Holanda e Escandinávia como um meio de manter os idosos ativos, felizes e saudáveis.
  • Um número crescente de idosos que vivem sozinhos e em instalações inadequadas no Reino Unido significa que muitos permanecem sem suporte e isolados, o que causa um sério impacto nos serviços de saúde e assistência social.
  • O Cohousing Senior é uma alternativa mais atraente e saudável para os idosos que não querem viver nos antiquados asilos.

Projeto Cohousing das mulheres mais velhas em Barnet

Tendo vivido a maior parte de suas vidas sozinhas, estas mulheres de espírito independente se reuniam regularmente para desenvolver seu próprio mini-bairro, projetando sua construção e planejando seu futuro juntas. Algumas das mulheres da OWCH ainda estão trabalhando e outras estão aposentadas.

Conscientes de que o avanço da idade pode significar aumento da fragilidade e possível isolamento e solidão, elas uniram forças para planejar com antecedência. Elas querem ficar no comando de suas próprias vidas, ajudando umas as outras, partilhando recursos e criando uma animada mistura de sociabilidade e atividade compartilhada com limites claros para o espaço pessoal e uma vida privada.

Design premiado

O projeto do Cohousing das mulheres mais velhas, “New Ground Cohousing”, ganhou o prestigioso Richard Feilden Housing Design Award em julho de 2016. O projeto foi introduzido por seu arquiteto Pollard Thomas Edwards. O evento envolve uma parceria nacional de departamentos governamentais e os principais organismos profissionais, habitação e construção ligados ao design.

Mais informações estão disponíveis a partir da rede Cohousing do Reino Unido que é uma organização criada em 2007 para promover a conscientização sobre cohousing e apoiar o desenvolvimento de novas comunidades cohousing. Mais informações podem ser encontradas em seu site http://cohousing.org.uk.

Aqui você pode ver matéria feita pela BBC sobre este modelo de moradia compartilhada. A matéria está em inglês mas é possível (para quem não entende o idioma) acompanhar a alegria e a animação das moradoras no que parece ser a ‘inauguração’ do empreendimento. Como vemos há muita gente mundo afora buscando e colocando em prática novas formas de manter a autonomia na velhice, o que é ótimo!

Deixe um comentário