A nova cara do funk: professora aposentada faz sucesso como MC Véia

Posted by
Com português perfeito, “Eu favelei” é hit na internet; Dona Leda faz shows e dá autógrafos por onde passa

 

Redação Plena

 

Em menos de um ano ela virou sucesso no mundo de funk. Inusitado ou não, o fato é que a MC Véia inovou este estilo de música. A senhora de 67 anos não só quebrou os padrões do funk como também tem mudado e muito a imagem que muitos têm da terceira idade.
 
Tudo começou em 2013, quando dona Leda Maria descobriu que o marido tinha uma amante. Para desabafar, ela escreveu uma letra de música. Com o fim do casamento, a professora aposentada Leda foi morar numa comunidade na Zona Oeste do Rio de Janeiro,  teve contato com o funk e transformou a letra de seu desabafo no hit 'Funk da Concubina'. 
 
De peruca blackpower, óculos de Zé Bonitinho e camiseta de time de basquete americano da NBA, MC Véia tem ganhado muitos fãs. Além de shows, faz participações em programas e dá autógrafos por onde passa. “Confesso que estou até um pouco cansada, porque são muitos compromissos, muita gente me reconhece. Saio na rua e todo mundo quer autógrafo. Então, decidi já fazer em casa uns papeizinhos com minha assinatura. É a minha letrinha mesmo e saio de casa com eles em um saquinho para distribuir”, conta dona Leda em uma de suas milhares de entrevistas para uma emissora de TV.
 
Além do 'Funk da Concubina', Leda tem o hit “Eu favelei” (confira abaixo), que é sucesso de visualizações na internet. O que mais chama atenção? O português corretíssimo,  bem diferente dos típicos funks batidões.
 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *