Após vender a casa, idoso conta com doações para cuidar de 250 animais

Posted by
Enio Malaquini tenta dar uma “vida digna aos 'filhos de quatro patas” em uma chácara no interior de São Paulo, onde abriga cachorros e gatos

 

Redação Plena

 
Uma matéria do portal G1 mostrou a história comovente e determinada do aposentado Enio Malaquini, de 78 anos, que acredita ter uma missão: cuidar de animais abandonados em São Carlos (SP). Na chácara de sete mil metros quadrados, no Jardim Tangará, ele abriga cerca de 170 gatos e 80 cães, que recebem alimento, banho e muito carinho. 
 
A dedicação do idoso é tão grande que ele usou R$ 60 mil que recebeu de seguro, após perder a visão do olho direito, e outros R$ 60 mil da venda de um imóvel para tratar dos bichos ao longo dos anos. 
 
Atualmente, ele investe a renda mensal, que não chega a R$ 2 mil, e conta com doações para tentar dar uma vida digna aos 'filhos de quatro patas'.
 
"Não é fácil, mas sempre aparece alguém para ajudar com um pouco de ração. Às vezes, a situação está difícil, mas aí aparece uma solução. Não posso reclamar, pelo contrário, tenho muita sorte, porque tudo acaba se ajeitando. Faço tudo com muito prazer e só vou parar quando morrer", disse Malaquini, que começou sua missão 31 anos atrás e que conta com ajuda e o companheirismo da mulher na sua tarefa diária.
 
Desafios
 
Por mês, o aposentado compra cerca de 15 sacos de 25 quilos de alimento para gatos e outros 20 sacos para os cães. "Tem gente que ajuda como pode. Os cães não comem qualquer tipo de ração, então procuro comprar uma com mais vitaminas e misturo com as que recebo. Um saco chega a custar até R$ 80 e dá apenas para um dia de alimentação", explicou.
 
A lista de gastos com remédios também preocupa. Segundo ele, alguns animais têm cinomose e parvovirose, doenças caninas que podem levar à morte, pneumonia, estresse, fora pulgas e carrapatos, que precisam de combate constante. "Por isso, o problema maior ainda é o dinheiro. Faço uma dívida, tento cobrir, depois aparece outra e assim vou levando", disse.
 
Todos os cães e gatos mantidos na chácara são castrados e vacinados. Eles também tomam vermífugos quando o aposentado percebe que há algo errado. O idoso e a mulher dão banho semanalmente nos cães.
 
Tanto o canil, quanto o gatil improvisados foram construídos pelo casal com materiais que seriam descartados em ferro-velho. 
 
Os animais estão disponíveis para adoção, mas poucas pessoas aparecem por lá para levá-los para casa. Os telefones para quem deseja ajudar é (16) 99294-6622 ou 99157-6377.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *