Empreendedorismo aos 78 anos: manicure cria empresa de esmaltes exclusivos

Posted by
Com 40 anos de experiência como manicure, Maria Helena Soares viu o potencial de seus produtos e abriu seu próprio negócio

 

 

Redação Plena

 
 
Quem ia fazer as unhas com a senhora Maria Helena Soares, em um salão no bairro paulistano de Higienópolis podia pedir a ela esmaltes com cores que não estavam expostas. Com 40 anos de experiência como manicure, a profissional conseguia combinar os tons e transformá-los em algo único.
 
“Eu ia atrás de cores diferentes, fazia misturinhas que davam certo”, diz ela, que combinava até oito tonalidades em suas criações.
 
O sucesso era tanto que, para o aniversário do salão em 2009, Maria Helena criou 40 cores diferentes a partir de misturas. O sucesso da experiência foi tamanho que não sobraram vidrinhos de esmalte.
 
A manicure tinha certeza do potencial de suas criações. Faltava convencer a filha da dona do salão, Ruchelle Crepaldi, 28 anos, a ajudá-la na empreitada.
 
“Em um dia, tivemos 18 encomendas. Comprei os vidrinhos e vendemos tudo”, diz Ruchelle.
Formada a parceria, Maria Helena ficou com a criação das cores e das fórmulas, que, segundo ela, duram mais nas mãos das clientes. Ruchelle trata da operação, como o design da embalagem, o certificado na Anvisa e a distribuição.
 
Em 2012, estava criada a Maria Helena Misturinhas Limitadas, com esmaltes de secagem rápida, boa cobertura, alta durabilidade e tiragem limitada. Os produtos não possuem toxinas como DBP, tolueno e formaldeído, que são substituídas por resina natural.
 
Além disso, a marca tem a proposta de reduzir o impacto ao meio ambiente. Os pontos de venda contam com caixas de descarte, que seguem para uma empresa autorizada pela Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, ligada à Secretaria do Meio Ambiente do governo paulista) para processamento. A cada cinco embalagens vazias devolvidas, a cliente recebe um novo esmalte.
 
“Nunca é tarde para criar”, diz Maria Helena, hoje com 80 anos, e que não pensa em parar. “Estou sempre pesquisando cores novas.”
 
Fonte: QSocial
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *