Entrevista: a história do neto que largou tudo para cuidar da avó com Alzheimer, mas não perdeu o humor

Posted by
As vivências de Fernando e Dona Nilva foram sucesso no Facebook e viraram o livro “Quem, eu? Uma avó. Um neto. Uma lição de vida”
Por Jaqueline Santos
 
 
 
O Alzheimer fez a minha vó viver a primeira infância e eu estava lá para cuidar dela. Dita por Fernando Aguzzoli, de 22 anos, esta frase retrata bem a história de um neto que abandonou tudo para retribuir o amor que recebeu durante toda a sua vida de sua avó. 
 
Em 2008, Fernando e sua família receberam uma notícia que mudou o rumo de suas vidas para sempre. A matriarca Nilva de Lourdes Aguzzoli estava com Alzheimer. “No começo foi um choque. É assustador, mas aos poucos fomos lidando com a realidade da doença e eu foquei na melhora da qualidade da vida da minha vó”, explica Fernando.
 
As primeiras atitudes tomadas em relação à doença da Dona Nilva tinham como objetivo deixar a rotina dela mais parecida possível com o que ela vivia. “Muitas famílias ao descobrirem a doença já pensam em tirar o idoso da sua casa e mudar a sua vida, eu acredito que isto é um erro, e que esta mudança deve ser progressiva para evitar traumas. Com a minha vó, por exemplo, só a retiramos da sua casa quando ela já estava sem condições. Fizemos uma viagem e quando voltamos ela mudou para a nossa casa e  nem percebeu”, diz. 
 
Com a mudança da Vovó Nilva, Fernando parou a sua carreira, trancou a faculdade de filosofia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), largou emprego e a vida social para se dedicar em tempo quase integral para sua avó. 
 
Durante os seus cuidados, Fernando identificou como o bom humor fazia bem para a Dona Nilva e investiu em atitudes engraçadas para aliviar a tensão da rotina, o que rendia frases extraordinárias da avó. Os momentos inusitados começaram a ser divididos por Fernando em sua página pessoal do Facebook, e como os posts relacionados à vó tinham mais repercussão que os posts comuns,  ele criou a página Vovó Nilva, que começou com 100 mil curtidas e hoje tem 108.953 mil fãs. 
 
Fernando foi além das redes sociais e transformou os registros dos momentos que passava com a avó em um livro de memórias. Porém Dona Nilva não chegou a ver o a obra finalizada, ela faleceu em dezembro de 2013, quando não resistiu a uma infecção urinária, pouco antes de completar 80 anos de idade. “A ideia do livro era apenas historiar os nossos momentos, as nossas experiência, mas após a morte da minha avó resolvi homenageá-la com a publicação. Relatei o período de perda, a ajuda que tive dos internautas para suportar tudo. Mas como não queria que fosse só um livro biográfico, entrevistei 25 profissionais para darem seus pareceres mais científicos”. 
 
A experiência com a avó abriu os olhos de Fernando para uma questão que parece esquecida no Brasil. “A velhice não é discutida no nosso país. É preciso rever a politica pública para o idoso e quebrar os tabus que existem em torno das doenças causadas pela idade”, afirma. 
 
Para quem tem caso de Alzheimer na família, Fernando diz que o importante é entender a realidade que a pessoa está vivendo. “O convívio com a doença traz um ensinamento diário, e eu aprendi que naquele momento o mais importante era viver a realidade da minha vó”, relata o neto saudoso.
 
Lançado há cinco meses pela editora Belas Letras, o livro “Quem, Eu? Uma Avó. Um Neto. Uma Lição de Vida” está a venda nas livrarias e também pode ser adquirido pela página da Vovó Nilva, que continua ativa, cheia de frases, vídeos e fotos dos dois  e informações sobre o Alzheimer. 
 
Veja abaixo o vídeo com alguns momentos dos dois:
 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *