“Longevidade não é estender a juventude, mas viver vários personagens e propósitos ao longo do tempo”, diz psicóloga

Posted by
Veja o depoimento de Suely Scartezini sobre a velhice e a longevidade; o relato é parte do projeto “Pílulas da Longevidade”

 

Redação Plena

 
Pense numa mulher linda, em paz com sua história. Esta é a Suely Scartezini. À primeira vista, qualquer um pensaria: esta psicóloga, de fala ponderada, que desenha e pinta quadros vibrantes nas horas vagas, nunca sofreu. Puro engano. Muito jovem já tinha enfrentado lutos importantes que a confrontaram com a morte bem antes do tempo. 
 
Para compreender e tentar superar a dor que sentia, Suely decidiu cursar a faculdade de psicologia. Estudou Lacan, Jung, Freud. Foi buscar explicações na ciência e na espiritualidade. Queria encontrar um significado para tudo o que estava vivendo. Suely acredita que as adversidades têm um propósito na vida de qualquer pessoa. Contos de fada simplesmente não existem e isto pode ser bom. Desde que os indivíduos se disponham a ser transformados pelos fatos.
 
É por isto que a psicoterapeuta costuma dizer que a chance de viver muito nos possibilita morrer e renascer várias vezes numa só existência. Para ela, a longevidade não é tentar estender a juventude, mas viver vários personagens e propósitos ao longo do tempo, de acordo com as perdas e os ganhos que se apresentam.
 
Confira o depoimento dela sobre a velhice e a longevidade. O relato é parte do projeto “Pílulas da Longevidade”, do Bradesco Seguros;

 
 

Deixe um comentário