Mulheres que nasceram no século XIX revelam os truques da longevidade

Posted by
Uma das seis senhoras ainda vai com frequência à manicure e faz dança mesmo estando na cadeira de rodas
 
Redação Plena
 
Quem foram as mulheres que nasceram no século XIX e que puderam no século XXI contar como se vivia há mais de 100 anos e como chegaram tão longe? O USA Today fez uma pequena biografia destas seis idosas, que o Plena reproduz agora para você. No texto abaixo, elas contam os segredos da longevidade.
 
Nome: Misao Okawa
País: Japão
Data de Nascimento: 5 de Março de 1898
É a mulher mais velha do Mundo num país onde existem muitas pessoas que ultrapassam os 100 anos de idade. Okawa, que vive num lar de idosos em Osaka, nasceu quando a Rainha Vitória ainda ocupava o trono. Em Portugal reinava D. Carlos I.
 
Okawa diz que os seus segredos para esta longevidade são os bons genes que herdou, manter horas de sono regulares, fazer exercício físico (adequado à idade) e comer sushi. Ainda hoje, com 116 anos, esta mulher faz três refeições por dia. 
 
Teve três filhos e dois deles – com idades na casa dos 90 – ainda estão vivos. Tem também quatro netos e seis bisnetos.
 
Nome: Gertrude Weaver
País: Estados Unidos da América
Data de Nascimento: 4 de Julho de 1898.
Gertrude Weaver nasceu no Arkansas e casou em 1915. Teve quatro filhos e apenas um ainda está vivo.
 
De acordo com a revista Time, alguns dos ‘momentos altos’ de Weaver durante o seu dia-a-dia são a ida à manicure, ler a Bíblia e “dançar na cadeira de rodas”, atividade que pratica três vezes por semana.
 
O segredo para viver tantos anos? “Bondade. Trate bem as pessoas e seja simpático com os outros”, disse a idosa de 116 anos. Além disso, Weaver diz que ter crenças religiosas bem definidas também ajuda: “Temos que seguir Deus e mais ninguém (…) Seja obediente, siga as regras e não se preocupe com mais nada. Já O sigo há muitos, muitos anos e não me sinto cansada”, afirmou.
 
Nome: Jeralean Talley
País: Estados Unidos da América
Data de Nascimento: 23 de Maio de 1899
Jeralean passou os primeiros anos de vida apanhando algodão e amendoins, em Montrose, no Colorado, lê-se na Time. Sempre em busca de uma melhor oportunidade, mudou-se para Inkster em 1935, onde casou e teve uma filha, nascida em 1937. Esteve casada durante 52 anos (o seu marido, Alfred, morreu em 1988, aos 95 anos). Tem três netos, 10 bisnetos e quatro tetranetos.
 
De acordo com a sua filha Thelma, o segredo para a longevidade de Jeralean reside no fato desta se manter ativa. Até pouco tempo, esta mulher de 115 anos ia ao cassino jogar nas slot machines, jogou bolling até aos 104 anos e cortou a relva do jardim até aos 105. Ainda hoje faz a sua viagem anual com amigos e descendentes até um lago para ir pescar. Só no ano passado apanhou sete peixes-gato. 
 
Nome: Susannah Mushatt Jones
País: Estados Unidos da América
Data de Nascimento: 6 de Julho de 1899
Nascida no Alabama, ‘Miss Susie’, como é conhecida, mudou-se para Nova Iorque em 1923, local onde ainda hoje reside.
 
Esta mulher estudou o mais que pôde e, como os seus pais não tinham dinheiro para mandá-la para a Universidade, decidiu juntar-se ao movimento cultural e social Harlem Renaissance.
 
Casou-se, divorciou-se e nunca teve filhos.Dedicou grande parte da sua vida a tratar de crianças de famílias abastadas. 
 
Susie está cega há 12 anos e é a sobrinha, de 80 anos, que a ajuda. Nunca fumou nem bebeu álcool, mas também não presta muita atenção à dieta e come tudo o que lhe dá prazer.
 
Nome: Bernice Madigan
País: Estados Unidos da América
Data de Nascimento: 24 de Julgo de 1899
Apesar de ter nascido no século XIX, Bernice acompanhou a evolução dos tempos: Tem uma conta no Facebook e outra no Twitter.
 
Vive em Cheshire, em Berkshire County, numa quinta com a família.
 
De acordo com o National Geographic, depois de acabar o liceu, em 1918, viveu em Washington DC, onde trabalhava numa organização que ajudava os veteranos da I Guerra Mundial. Foi também secretária no Departamento do Tesouro.
Bernice esteve casada durante 50 anos – o seu marido Paulo morreu em 1976.
 
Esta mulher de 115 anos diz que existe apenas um fórmula que permite viver durante muitos e muitos anos: Não ter filhos, não ter estresses e comer uma colher de mel todos os dias.
 
Continua a tomar café, é fã do programa Shark Tank e passa as tardes lendo jornais.
 
Nome: Emma Morano
País: Itália
Data de Nascimento: 29 de Novembro de 1899
Nasceu apenas um mês antes do final do século XIX e está quase a fazer 115 anos. Emma Morano é a mulher mais velha da Europa e vive sozinha, na sua casa no norte de Itália.
 
Casou-se em 1926 e em 1937 teve o seu único filho, mas a criança morreu seis meses após o nascimento. Separou-se do marido em 1938, mas nunca se divorciou. Trabalhou durante vários anos.
 
Quando lhe perguntaram qual era o segredo para a sua longevidade respondeu que tomava um copo por dia de brandy caseiro. Mas admite que a sua alimentação – come um ovo cru todos os dias – também a ajudou a manter-se sã.
 
O sono é outro fator importante: Deita-se quando ainda não são 19h00 e acorda antes das 06h00.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *