“Uso o bom humor para manter uma relação saudável com a minha mãe”

Posted by

 

Cuidadora há dez anos da mãe com Alzheimer, Célia Limão conta como faz para deixar o dia a dia mais leve
Redação Plena
 
Sempre buscamos compartilhar aqui no Portal Plena relatos de cuidadores familiares sobre suas percepções, dificuldades e sentimentos em desempenhar a função de cuidar de um ente querido. Hoje, o texto é da Célia Limão, que cuida da mãe, Diva Limão, há 10 anos, desde quando a senhora apresentou os primeiros sinais do Mal de Alzheimer.
 
 
“Esta é a Diva, minha mãe. Eu, Célia, sou sua única cuidadora há 10 anos. Hoje ela está com 92 anos de idade. É vaidosa, gosta de tudo o que é bonito. É exigente e brava também.
 
Ama dançar, quer arrumar um namorado e quer um carro vermelho.
 
O principal para ela e o que ela diz o dia inteiro:
– Célia, me leva para a minha casa.
– Quero ir para a minha casa.
– Quero ver se está tudo bem na minha casa.
 
E eu? Fico bolando estratégias e inventando respostas para dar a ela.
 
Coisas que nunca digo a ela: 
– A senhora já disse isso, está repetindo outra vez.
– A senhora lembra que saímos hoje? A senhora lembra de mim?
 
Ter sempre informações sobre a DA – Doença de Alzheimer, aceitar a doença em minha mãe, cuidar de mim fazendo terapia, usar Florais de Back e de Minas… e o bom humor, fazem parte da minha relação com ela".
 
E você? Quer mandar algum relato? Uma dica? Desabafo? Enviei e-mail para mariana@lyderis.com.br
 

Deixe um comentário