Eventos culturais atraem turistas de todas as idades para destinos nos quatro cantos do país

Posted by
Saiba quais são os principais lugares turísticos do Brasil que oferecem festivais gastronômicos, produções artesanais, edificações históricas tombadas e novas experiências culturais 
 
 
Carolina Valadares, da Agência de Notícias de Turismo
 
A cultura brasileira é hoje um dos grandes atrativos dos turistas que viajam pelo país. Com um número cada vez maior de festivais, manifestações religiosas típicas, eventos gastronômicos, produções artesanais e edificações históricas tombadas, já é comum encontrar turistas que viajam interessados na cultura. 
 
Ela, a cultura, se tornou uma força para os municípios brasileiros, de modo a torná-los mais competitivos, de acordo com estudo do Ministério do Turismo (MTur). Conforme o último levantamento, o Brasil evoluiu no índice geral motivado, entre outros fatores, pela valorização do patrimônio cultural. Estima-se que 2,87 milhões de brasileiros e 663 mil estrangeiros se desloquem por ano pelo país atraídos pela cultura. Segundo o Fórum Econômico Mundial, o Brasil é hoje o 8º país do mundo em recursos culturais, de 141 países monitorados.  
 
Para quem busca estes destinos que oferecem um algo a mais, o tradicional festival de dança de Joinville, as feiras literárias de Paraty (RJ) e de Goiás, o chocolate de Ilhéus (BA), o cordel de Pernambuco e as festas no Norte do país são ótimas opções. “A cultura torna o destino mais atraente, ao incorporar novas possibilidades de vivências, com base na cultura local”, diz a turismóloga Fabiana Oliveira, coordenadora de segmentação da oferta turística do Ministério do Turismo.
 
O Festival de Dança de Joinville, por exemplo, que ganhou o título de Maior Festival de Dança do Mundo, atrai 6 mil participantes por ano e 200 mil de público. Há 33 anos ocorre o Festival Internacional de Dança, que movimenta também cidades próximas como Blumenau, Jaraguá do Sul e Pomerode, que este ano acontece de 22 de julho a 1º de agosto. Serão mais de 170 horas de espetáculos, sete estilos de dança e artistas brasileiros, argentinos, paraguaios, suíços e russos. A programação inclui seminários, cursos, competições, oficinas e venda de objetos de dança. A psicóloga e bailarina Monique Diniz já foi mais de três vezes no festival. “A cidade respira dança. Você conhece grupos do Brasil todo, é uma troca e informações muito grande, e os moradores são muito receptivos,” contou.
 
Quem passa por destinos de Pernambuco pode se deparar com folhetos que divulgam o cordel, manifestação típica da região. A iniciativa da Empresa de Turismo de Pernambuco tem como objetivo sensibilizar o viajante para as danças locais, a variedade gastronômica, a infraestrutura turística e a riqueza do artesanato. O texto é do poeta-cordelista Allan Sales e a arte é baseada no Movimento Armorial, criado pelo escritor Ariano Suassuna. O cordel “Pernambuco Joia Rara do Nordeste Brasileiro” também será musicado, para que seja ouvido na abertura dos principais eventos turísticos.
 
O município de Ilhéus, já reconhecido pela obra literária de Jorge Amado, também está exportando outra cultura na área da gastronomia: o chocolate. As fazendas de produção de cacau fazem parte da história daquela região. De 11 a 14 de junho, no Centro de Convenções de Ilhéus, com apoio do Governo da Bahia, será organizado um festival com expositores de chocolates finos, produtores de cacau e tecnologia de produção, além da realização de palestras e debates. No ano passado participaram da feira 59 expositores. Os visitantes também poderão visitar fazendas de cacau e acompanhar o processo de produção, em meio a áreas preservadas de Mata Atlântica. Foram mais de 25 mil visitantes no ano passado. 
 
A Feira Literária Internacional de Paraty deste ano, que acontece de 1º a 5 de julho, vai trazer 39 autores, dos quais 16 são de outros países.  Este ano, o tema da feira é o poeta e romancista Mário de Andrade, autor de Macunaíma. Já a Cidade de Goiás (GO) recebe turistas curiosos pela vida da autora e doceira Cora Coralina. A casa da escritora, aberta ao público, recebe visitantes de todo o mundo. O local ainda preserva os tachos onde ela fazia os doces, os vestidos, as fotos, as cartas e a máquina de escrever.
 
São muitos também os que viajam ao Amazonas atraídos pela cultura local. O Festival de Parintins, com a disputa dos bois Caprichoso e Garantido, é um dos maiores eventos do estado, e ocorre no final do mês de junho, e o Amazonas Film Festival, em novembro, estimula a produção audiovisual na região.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *