Cinema italiano: Marcello Mastroianni recebe ciclo de homenagens em São Paulo

Posted by

Com exibição de filmes e mostra fotográfica, evento, que integra a programação do 12º Festival de Cinema Italiano no Brasil, entra em cartaz a partir do dia 14 de novembro.  Crítica de cinema Cristina Colet vem ao Brasil para comentar carreira do ator.

 

O mais consagrado Festival de Cinema Italiano do país chega a sua 12ª edição em 2016. Como já é tradição no evento, que visa homenagear o cinema clássico e celebrar o contemporâneo, para dar início às festividades, a trajetória de um dos maiores nomes da filmografia italiana será relembrada este ano: a do ator Marcello Mastroianni(1924-1996).

Com realização da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio (Italcam) e apoio do Istituto Italiano di Cultura de São Paulo (IIC-SP), o Ciclo de Homenagens a Marcello Mastroianni acontece em duas etapas: a primeira, no Museu da Imagem e do Som (MIS), em novembro, com entrada franca. A segunda, na Caixa Belas Artes, em dezembro.

Para reviver os grandes e inesquecíveis momentos do ator e galã, que acumulou em seu currículo mais de 140 filmes em quase 50 anos de carreira, a homenagem a Mastroianni abrangerá tanto a exibição de seus filmes, quanto de fotografias sobre sua carreira. 

O MIS receberá a homenagem ao ator entre 14 a 20 de novembro, com entrada franca. Além das imagens da mostra fotográfica, entram em cartaz sete filmes:  O Belo Antonio, de Mauro Bolognini, Matrimônio à Italiana, de Vittorio De Sica, A Noite, de Michelangelo Antonioni, Um Dia Muito Especial, de Ettore Scola, Os Companheiros, de Mario Monicelli, Casanova 70, de Mario Monicelli e Allonsanfan, de Paolo e Vittorio Taviani. Do drama à comédia, a ideia do 12º Festival de Cinema Italiano – Ciclo de Homenagens a Marcello Mastroianni é mostrar a versatilidade de um dos maiores atores de todos os tempos. 

Já a Caixa Belas Artes trará o evento dedicado ao melhor ator italiano de todos os tempos de 1º a 7 de dezembro.  Nessa data, a figura de Mastroianni estará em fotos ao lado de rostos como o da atriz Sophia Loren ou o do diretor Federico Fellini. O local também exibirá filmes inesquecíveis do galã.
 
Para comentar sobre a carreira do homenageado, o evento traz a crítica italiana Cristina Colet, especializada na vida e obra de Marcello Mastroianni. Colet estará presente no coquetel de abertura do ciclo em 14 de novembro, no MIS, onde baterá um papo com o público antes da exibição do filme Um Dia Muito Especial.

12º FESTIVAL DE CINEMA ITALIANO NO BRASIL – MOSTRA CONTEMPORÂNEA

Dando continuidade à programação do 12º Festival de Cinema Italiano, os cinéfilos também já podem anotar na agenda a data da Festa de Abertura da Mostra Contemporânea: 21 de novembro, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.

Os 16 filmes do evento contemplam o melhor da produção cinematográfica italiana dos anos de 2015 e 2016 e são todos inéditos no Brasil. Ficam em cartaz entre 24  a 30 de novembro em São Paulo, no Cine Caixa Belas Artes e na Unibes Cultural, além de outros locais a serem confirmados.

 Allonsanfán

Após sair da prisão, o rebelde Fulvio Imbriani (Marcello Mastroianni) retorna para sua casa, onde mora com sua família, querendo descansar e abandonar a militância. Quando sua antiga namorada Charlotte (Lea Massari) vai visitá-lo, consegue convencê-lo a tomar parte da causa revolucionária outra vez. Mesmo seguindo viagem com seus companheiros, Fulvio não está interessado em continuar lutando.

Direção: Paolo Taviani, Vittorio Taviani Roteiro: Paolo TavianiVittorio Taviani ElencoMarcello MastroianniLéa MassariMimsy Farmer GêneroDrama Idioma: italiano

A noite (La notte)

O filme acompanha um dia na vida de um casal,  Giovanni Pontano (Marcello Mastroianni) e Lidia (Jeanne Moreau), que são convidados a passar a noite em uma festa da alta sociedade, onde, Giovanni, celebrado escritor, possui diversos admiradores. No local, eles tentam disfarçar suas angústias, ocupando o tempo com os demais convidados. Na festa, Giovanni se sente atraído pela filha de um magnata presente, Valentina (Monica Vitti), o que irá desencadear conflitos na relação já abalada do casal.

 

Enfim, um filme belo, inquietante e calmo, com uma fotografia belíssima (nas mãos de Moreau, o epílogo do filme), e silêncios estremecedores. Vencedor do Urso de Ouro de Melhor Filme no Festival de Berlim, Assim como A Doce Vida, A Noite capta brilhantemente o vazio existencial da geração do início dos anos 60 entre festas e diversões sem sentido.

 

Direção: Michelangelo Antonioni; Roteiro: Michelangelo Antonioni, Ennio Flaiano,Tonino Guerra; Elenco:Marcello Mastroianni, Jeanne Moreau, Monica Vitti, Bernhard Wicki; Gênero: Drama; Idioma: italiano; Duração: 122 minutos; Ano: 1961; Principais premiações:  Festival de Berlim 1961 (Alemanha); Recebeu o Leão de Ouro (melhor filme); Prêmio David 1961 (Itália); Venceu na categoria de melhor diretor (Michelangelo Antonioni).

 

Matrimônio à Italiana (Matrimonio all'italiana)

Durante a Segunda Grande Guerra, Domenico (Marcello Mastroianni), um bem sucedido homem de negócios e com uma grande queda por garotas, encontra a jovem e linda Filumena (Sophia Loren) em um bordel. Após a guerra, ele aluga um apartamento para ela e os dois se tornam amantes durante 22 anos. Porém, o que Domenico não sabe, é que Filumena tem três filhos que são criados por babás, e ao mesmo tempo, ele inicia planos para se casar com uma jovem empregada. Fingindo estar à beira da morte, Filumena tenta enganá-lo para que ele se case com ela. Domenico cancela seu casamento e Filumena lhe conta sobre os seus três filhos dizendo que um deles pertence a Domenico, mas não lhe diz qual. Os encontros e desencontros entre os dois se sucedem em uma comovente comédia que se tornou um dos maiores sucessos do cinema italiano.

 

Direção: Vittorio De Sica Roteiro: Renato Castellani, Tonino Guerra, Leo Benvenuti, Piero de Bernardi Elenco: Sophia Loren, Marcello Mastroianni, Aldo Puglisi Gênero: comédia Idioma: Italiano Duração: 96 minutos Ano: 1964 Principais premiações:  Oscar (EUA) /Indicado na categoria de melhor atriz em 1965; Indicado na categoria de melhor filme estrangeiro em 1966, Prêmio David di Donatello 1965 (Itália); Venceu na categoria de melhor diretor (Vittorio De Sica) e melhor produção (Carlo Ponti), Globo de Ouro 1965 (EUA), Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro; Indicado nas categorias de melhor ator de cinema – comédia/muiscal (Marcello Mastroianni) e melhor atriz de cinema – comédia/musical (Sophia Loren).

 

O belo Antonio (Il Bell'Antonio)

 

Um clássico italiano, O Belo Antônio, filme dirigido por Mauro Bolognini, com roteiro inteligente baseado no romance de Vitaliano Brancati. Conta a história de Antônio (Mastroianni), que se casa com a mulher que ama e, à custa de muita idealização da figura feminina, não consegue concretizar a união. Ridicularizado como impotente, ele vive uma tragédia familiar, quando o pai, tentando salvar a honra da família, morre do coração, na cama de uma prostituta. O herói só consegue concretizar uma relação quando dissocia, em sua cabeça, o amor e o sexo, mas a essa altura já é tarde e as consequências ficam terríveis. Um filme que se destaca nas filmografias, tanto do diretor, como do astro protagonista. 

 

 

Direção: Mauro Bolognini Roteiro: Mauro Bolognini / Pier Paolo Pasolini / Gino Visentini Elenco: Marcello Mastroianni, Claudia Cardinale, Pierre Brasseur, Rina Morelli, Tomas Milian Género: drama Idioma: Italiano Prêmios: Festival Internacional de Cinema de Locarno 1960 (Suíça), ganhou o prêmio Vela de Ouro.

 

Casanova '70

 

Andrea Rossi-Colombotti (Marcelo Mastroianni) tem um estranho desejo sexual: ele só consegue ficar excitado em situações em que sua vida corre perigo. Desesperado, ele procura a ajuda de um psicanalista, que sugere que o homem seja celibatário. Mas em uma viagem, ele conhece e se apaixona pela jovem Gigliola (Virna Lisi). A partir daí, o homem se envolve em uma série de situações embaraçosas, que culmina em Andrea tendo que se livrar de uma acusação de assassinato.

 

Direção: Mario Monicelli Roteiro:  Suso Cecchi D'Amico , Tonino Guerra , Mario Monicelli , Giorgio Salvioni , Age & Scarpelli Gênero: comédia Idioma: italiano Duração: 107 minutos Ano: 1965 Principais premiações: O filme foi indicado a ' Oscar de Melhor Roteiro Original. Além disso, o prêmio em o Festival de San Sebastian foi apresentado ao Marcello Mastroianni como melhor ator , e Mario Monicelli para Melhor Diretor.

 

Os companheiros (I compagni)

No momento que está acontecendo a Revolução Industrial em solo italiano, os operários de uma grande fábrica têxtil são submetidos a jornadas de trabalho desumanas. Acontecem muitos  acidentes de trabalho, que levam a um elevado índice de inválidos e muito sofrimento e insatisfação entre os operários. No centro destes acontecimentos, chega à cidade o professor Sinigaglia, um professor socialista que percorria a Itália espalhando o seu sonho de conscientização política e mobilização dos trabalhadores. A partir de seu encontro com os operários e da difusão de seus ideais, os trabalhadores voltam a acreditar e lutar por seus direitos, ainda que isso possa significar um alto preço a ser pago.

 

Direção: Mario Monicelli Roteiro: Agenore Incrocci / Mario Monicelli / Furio Scarpelli Elenco: Marcello Mastroianni, Renato Salvatori, Bernard Blier Gênero: drama Idioma: italiano Duração: 130 minutos Ano:1963 Principais premiações: Oscar 1965 (EUA); Indicado na categoria de melhor roteiro original; Festival de Mar del Plata 1964 (Argentina); Venceu na categoria de melhor filme.

 Um Dia Muito Especial (Una giornata particolare)

 

O filme gira em torno de dois personagens, que se encontram em 8 de maio de 1938, dia da visita de Hitler à Itália fascista de Mussolini. Antonieta e Gabrielle são vizinhos de prédio. Antonieta é dona de casa (cujo marido é fascista e machista) e Gabrielle, homossexual e radialista recém-demitido. Os dois se descobrem em uma relação intensa enquanto o entorno comemora o evento fascista.

 

Direção: Ettore Scola Roteiro: Maurizio Costanzo, Ruggero Maccari, Ettore Scola Elenco: Sophia Loren, Marcello Mastroianni Gênero: Drama Idioma: Italiano Duração: 110 minutos Ano: 1977

Principais premiações:  Premiado com  David di Donatello de melhor filme e melhor atriz (Sophia Loren); Prêmio César de melhor filme estrangeiro; Prêmio Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro; Indicado aos prêmios Oscar de melhor ator (Marcello Mastroianni) e Oscar de melhor filme estrangeiro.

 

Serviço

12º Festival de Cinema Italiano no Brasil- Ciclo de Homenagens a Marcello Mastroianni

Data: 14 a 20 de novembro de 2016

Local: Museu da Imagem e do Som (MIS)- Av. Europa, 158 – Jardim Europa, São Paulo 

Horário: 19h (abertura); demais dias, sessões às 18h00 e 20h30

Entrada franca

 

Data: 1º a 7 de dezembro de 2016

Local: Cine Caixa Belas Artes – R. da Consolação, 2423 – Consolação, São Paulo

 

Fonte: Agência Cerne

 

Deixe um comentário