lia2.jpg

Com a ajuda da neta e da tecnologia, senhora de 85 anos perde 15 kg

Posted by
 
Conheça a história da dona Lia  que decidiu investir em reeducação alimentar e prática de exercícios, como caminhadas leves e hidroginástica, para chegar ao peso ideal

 

Redação Plena

 
Para comemorar o Dia dos Avós, comemorado no próximo domingo, vamos compartilhar com vocês a história da dona Lia que, aos 85 anos, decidiu investir em reeducação alimentar e prática de exercícios, como caminhadas leves e hidroginástica, e apoio de um aplicativo online, para perder aproximadamente 15 quilos e alcançar seu peso ideal! A aposentada, que sempre manteve o peso sob controle, em 2014 chegou aos 90 quilos devido ao exagero nos doces e bolos e a um processo pós-operatório para colocação de uma prótese no quadril decorrente de um tombo. “Depois de cair e me machucar, fiquei preocupada e com medo de realizar qualquer atividade física. Demorei para perceber que estava levando uma vida sedentária e, principalmente, comendo sem muito controle”, conta ela.
 
Com a chegada da terceira idade, muitas vezes ocorre uma redução na prática de exercícios, alterações no metabolismo, entre outros fatores que contribuem para ganho do peso e mudanças no corpo do idoso. Questões genéticas, fisiológicas, comportamentais e culturais podem influenciar nesse processo. “Com o envelhecimento o idoso tende a perder massa muscular e acumular gordura corporal, em virtude da redução da prática de atividade e mobilidade”, destaca a nutricionista Ana Carolina Icó, do programa Dieta e Saúde – o aplicativo utilizado por dona Lia.
 
Para a dona Lia, é possível envelhecer com saúde e se permitir comer tudo que é agradável, desde que haja moderação e bom senso. “O que não podemos fazer é nos descuidar, que foi o que aconteceu comigo. Envelhecer com saúde não é uma tarefa tão simples, mas se formos pensar, manter a gordurinha longe é um esforço pequeno que temos que fazer para evitar outras complicações”, pontua.
 

lia2.jpg

 
O ganho do peso, independentemente da idade, pode ser um grande aliado no aparecimento de problemas crônicos, como a hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares. “A percepção dos sabores pelo paladar e da sede diminuem também com o envelhecimento, fazendo muitas vezes com que o idoso acrescente mais sal e açúcar as preparações e reduza drasticamente o consumo de água. Características essas que aumentam as chances para o desenvolvimento de doenças como hipertensão e diabetes, além de desidratação”, afirma a nutricionista.
 
Para o idoso, sobretudo, é importante acompanhar mais de perto como anda a saúde, ficando atento à alimentação e aos hábitos de vida saudáveis. A dona Lia se diz muito fã de bolos e doces, mas teve que abrir mão de comer esses itens o tempo todo no processo de emagrecimento. “Até então, nunca tinha tido nenhum problema de saúde, mas quando fiquei mais gordinha, meu colesterol aumentou e, segundo o meu médico, precisava mudar minha alimentação para evitar complicações”, destaca.
 
Um ponto interessante é que a dona Lia utilizou a tecnologia como sua aliada. “Encontrei o Programa Dieta e Saúde de reeducação alimentar e emagrecimento na internet e vi que poderia ser uma alternativa interessante para ajudar na minha deita”, conta. A idosa reforça que gostou bastante do programa, pois ele oferecia receitas agradáveis e fáceis de fazer. “Desde o início, eu segui todas as recomendações do que poderia ou não comer. Para colocar no programa, eu anotava num caderninho e no fim do dia eu passava para lá. Era uma forma mais fácil para eu ter controle do que estava comendo. Uma outra alternativa que me chamou bastante atenção foi a possibilidade de falar com nutricionista para ter dicas de alimentação e também psicóloga para ajudar no meu processo de mudança”.
 
O apoio da família é muito importante durante esse período de reeducação alimentar. “Contar com o suporte da família e amigos durante a reeducação alimentar é determinante, pois com eles é possível se sentir amparado e motivado para o processo da mudança. No Dieta e Saúde, estimulamos a troca de conhecimento, sugestões, dicas e desabafos por meio da Comunidade DS. Ela funciona como uma ‘válvula de escape’, no qual nosso assinante pode compartilhar com os demais suas conquistas, angústias e desafios. Para quem está na melhor idade é a oportunidade de fazer novas amizades e conquistar novos motivadores como aconteceu com a dona Lia”, destaca a Ana Carolina Icó.
 
Para a vovó Lia, ter suporte da neta e da família fez toda a diferença. “Me lembro de conversar com minha neta e falar que eu não poderia mais fazer aqueles bolos gostosos que ela estava acostumada a comer em casa e que eu precisava da compreensão dela”. Por outro lado, a neta tinha que evitar trazer coisas que pudessem fazer com ela saísse da dieta. “Comer é muito bom. Eu amo comer. Não abro mão de tudo que gosto, agora sou mais moderada e me alimento com intervalos mais curto entre as refeições”, finaliza a aposentada.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *