Mitos e verdades sobre a corrida de rua

Posted by
Além dos benefícios para a mente e para o corpo, a corrida também é um esporte bastante democrático e acessível. Para praticá-lo basta um par de tênis, acompanhamento médico e força de vontade

 

Redação Plena

 
A prática regular de exercícios físicos na terceira idade é fundamental para ter mais qualidade de vida. Uma das atividades que vêm fazendo cada vez mais sucesso entre os idosos é a corrida de rua, isso porque a atividade traz diversos sinais positivos, como a melhora da resistência muscular e cardiorrespiratória, a conquista do condicionamento físico, a regulação do sono, o controle do peso e a diminuição do estresse.
 
A modalidade também evita problemas de saúde como o colesterol alto, o desnível da pressão arterial, complicações cardiovasculares e problemas nas articulações.
 
 
Para se ter uma ideia da popularidade da corrida de rua, dados divulgados pela Federação Paulista de Atletismo revelam que, em 2014, a quantidade de provas cresceu 11,76%, somente no estado de São Paulo. Foram mais 650 mil participantes, número 15,35% maior do que o apurado no ano anterior.
 
Vale ressaltar que além dos benefícios para a mente e para o corpo, a corrida também é um esporte bastante democrático e acessível. Para praticá-lo basta um par de tênis, boa saúde e força de vontade.
 
A alta demanda, no entanto, não desfez alguns mitos e verdades sobre esta prática esportiva. A gerente médica da unidade MIP Aché, Dra. Talita Poli Biason, relacionou algumas destas questões. Confira:
 
A CORRIDA MELHORA O CONDICIONAMENTO FÍSICO
VERDADE – A corrida é uma excelente atividade para manter o condicionamento físico em dia. A atividade melhora o trabalho dos sistemas cardiovascular e respiratório, ajuda no controle do peso, favorece a redução os níveis de colesterol e ainda ativa a produção de diversas substâncias benéficas para o bom funcionamento do organismo, entre elas, a serotonina, um neurotransmissor que tem efeitos relaxantes e antidepressivos, além de um estimulador do humor.
 
CORRER É MELHOR DO QUE ANDAR?
MITO – É preciso avaliar caso a caso para definir qual é o melhor tipo de treinamento. Geralmente, as pessoas, a priori, devem se submeter a caminhadas até haja uma evolução para as corridas, com isso, fortificando e preparando os músculos para os treinamentos mais intensos. “Para pessoas portadoras de alguns tipos de doenças como, por exemplo, nas quais o impacto articular deve ser evitado, a caminhada é preferível.”, explica Dra. Talita.
 
UM BOM TÊNIS É IMPORTANTE PARA O TREINAMENTO
VERDADE – Para a prática do esporte é fundamental que o atleta utilize bons pares de tênis, já que as regiões dos pés e dos joelhos sofrem com os constantes impactos causados pelas passadas da modalidade. No mercado existem inúmeros modelos de calçados que auxiliam na melhoria do desempenho do atleta, ajudando na correção da pisada e amortecimento, entre outros benefícios. “O importante é escolher o que melhor se adapta aos seus pés, oferecendo conforto na hora do exercício”, alerta a médica.
 
CORRIDA COM PESO EXTRA AUXILIA NO CONDICIONAMENTO
MITO – Um dos maiores erros cometidos pelos praticantes da corrida de rua é levar peso extra ou, até mesmo, vestir roupas e agasalhos em excesso para melhorar o condicionamento. Algumas pessoas dizem que isso ajuda a perder peso, mas na verdade, esse esforço pode acarretar inúmeros problemas musculares e ainda aumentar o risco de desidratação. “As peças escolhidas devem ser leves e confortáveis, confeccionadas com tecidos que liberem facilmente a transpiração e, de preferência, de cores claras”, aconselha a médica.
 
CORRE É BOM EM QUALQUER IDADE!
VERDADE – A corrida traz grandes benefícios para atletas de qualquer idade, desde que não existam restrições de saúde. Por isso, é preciso sempre consultar um médico, que avaliará as condições de saúde para o início ou sequência de treinamento do corredor. Além disso, é recomendado o apoio de um profissional de educação física para o desenvolvimento de um programa de atividades de acordo com o perfil de cada um.
 
CORRER DEIXA PARTES DO CORPO FLÁCIDAS E ENVELHECE A PELE
MITO – Um dos grandes temores de quem pensa em correr é saber que o exercício pode provocar a flacidez e ainda envelhecer a pele. Estas afirmações são baseadas em supostas teorias que relatam que o aumento da produção de radicais livres durante a corrida pode prejudicar a saúde da pele. Mito! O organismo do corredor, ao contrário, produz uma maior quantidade de substâncias antioxidantes, que combatem o excesso de radicais livres. “O exercício também ajuda na nutrição da pele, por conta da aceleração da circulação sanguínea”, finalizaa médica.
 
A HIDRATAÇÃO É OBRIGATÓRIA DURANTE O TREINAMENTO
VERDADE – A corrida é uma das modalidades que mais fazem o corpo perder  água e sais minerais para o bom funcionamento do organismo, por conta do suor, que é uma reação do organismo para manter a temperatura do corpo. Com isso, a ingestão de líquidos é primordial para que não haja quaisquer tipos de complicações durante a sessão de treinos. “Beba água ou outros líquidos antes, durante e depois da sua corrida”, ressalta Dra. Talita.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *