Alzheimer: por que participar de grupos de apoio é tão importante para quem cuida?

Posted by

Informações, apoio emocional, troca de experiências ajudam os cuidadores familiares a descobrir novas formas de lidar com as dificuldades diárias da doença.

Saiba onde encontrar Grupos de Apoio

 Redação Plena / Fonte:  Conaz (Congresso Nacional de Alzheimer)

Os participantes têm a oportunidade de refletir sobre a tarefa de cuidado sob novas perspectivas, ao encontrar novas estratégias para superar dificuldades e descobrir novas formas de lidar com o cotidiano modificado.
Para muitas pessoas, a tarefa de cuidar de um familiar com Alzheimer pode ser árdua, mesmo com toda a paciência e carinho. Pensando nessas pessoas, a Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz) criou vários Grupos de Apoio espalhados por todo o Brasil. Esses grupos têm como objetivo trocar experiências e oferecer suporte e aprendizado para cuidadores e familiares de idosos que possuem a doença.
Dentre os muitos benefícios oferecidos pelos Grupos de Apoio, destacam-se o acesso a informações sobre a doença e os tratamentos, desenvolvimento de melhorias na qualidade de vida dos cuidadores e uma aceitação positiva e saudável da situação em casa. Todos os grupos possuem coordenadores voluntários, treinados e selecionados pela própria ABRAz.
Existem dois enfoques dados nos grupos: Os Informativos, que abordam notícias, tratamentos, cuidados necessários e palestras feitas por especialistas, criando um espaço de aprendizado e esclarecimento de dúvidas. Já os grupos de Apoio Social e Emocional são espaços criados para a troca de experiências pessoais e suporte emocional, oferecendo uma oportunidade de melhorar a convivência e buscar alternativas e estratégias para lidar com o idoso.
A maioria dos grupos é aberta ao público e recebe visitantes sem agendamento prévio, mas algumas atividades requerem inscrições, por envolverem projetos com atividades específicas.
Dentre os benefícios para os CUIDADORES, os Grupos de Apoio oferecem:
• Acesso a informações atualizadas sobre a doença e os tratamentos, aumentando a segurança de cuidado e a tomada de decisões.
• Favorecimento da aceitação da nova situação, que envolve mudanças significativas na vida e na qualidade de vida dos envolvidos.
• Investimento na qualidade de vida de todos os que participam do cuidado com o idoso com Doença de Alzheimer.
• Desenvolvimento de um enfrentamento mais positivo e saudável da situação de adoecimento e perdas associadas.
• Favorecimento da interação com o idoso a partir de melhor compreensão das necessidades da pessoa com demência, seus sintomas e estratégias de manejo.
Você pode conferir os endereços e telefones dos Grupos de Apoio da ABRAz clicando aqui!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *