Aos 60, mulheres dizem que vivem bem sozinhas e aproveitam o tempo livre para cuidar de si

Posted by
Apesar de grande parte já não mais trabalhar, elas afirmam que são ativas e não se consideram idosas, revela pesquisa da Telehelp

 

Redação Plena

 
O que não falta às mulheres acima de 60 anos  é vaidade e independência. O dia a dia dessas mulheres mostra que o quesito atividade é quase unânime: trabalhando ou não, elas se sentem bem e ativas, segundo aponta pesquisa da Telehelp, empresa líder em teleassistência no Brasil.
 
Entre as mulheres participantes, 54,09% são viúvas, 18,24% separadas ou divorciadas, e apenas 15,09% continuam casadas. Destas, 65,87% não mais trabalham e 84,92% se avaliam mulheres em plena atividade.
 
Entre as atividades praticadas por elas com maior frequência estão o cuidar da casa (58,68%), atividades físicas como caminhadas e pilates (51,20%) e cursos diversos (30,56%). As aulas mais frequentadas são aquelas que tratam de assuntos como artes plásticas (22,73%), história e filosofia (15,54%) e cursos técnicos (11,59%). Línguas e religião também são temas de interesse, dizem elas.
 
Família e Filhos
 
Após os sessenta, o papel dos filhos na vida de muitas dessas mulheres já não é mais de protagonismo. Apesar de 87,93% terem filhos, 73,65% dizem não depender deles. Para aquelas que sentem dependência em relação aos filhos, 93,18% dizem ter apoio, em geral, por parte deles, 34,09% têm ajuda financeira, 34,09% fazem programação aos finais de semana e 22,73% dizem que os filhos são a única companhia.
 
Quando o papel se inverte, 75,47% das mulheres dizem ainda participar ativamente da vida dos seus filhos dando conselhos, 28,93% cuidando dos netos, 28,93% proveem ajuda financeira e 5,66% organizam as viagens da família.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *