Banco de Remédios, alternativa para quem precisa de medicamentos sem custo, ganha pontos de coleta em SP

Posted by

Associação sem fins lucrativos de Porto Alegre, que já atende milhares de usuários cadastrados em território nacional, expande atuação para São Paulo

Redação Plena

O Banco de Remédios, associação de ajuda humanitária que atua há mais de 10 anos no Estado do Rio Grande do Sul, acaba de ampliar sua atuação para a cidade de São Paulo, onde passará a ter dois pontos para doação de medicamentos. O serviço visa oferecer uma alternativa aos pacientes que precisam de medicamentos mas não tem recursos financeiros para adquiri-los. Hoje, a entidade já atende mais de 3.000 usuários cadastrados, e que se beneficiam deste serviço.

Na cidade de São Paulo, a coleta dos medicamentos primeiramente será feita na OAB/SP Subseção de Santana/SP, através de ações itinerantes, tais como; universidades, parques, hospitais, entre outros, todos previamente divulgados. "É uma iniciativa pioneira e muito importante para São Paulo, onde milhares de pacientes enfrentam dificuldades para comprar remédios", comenta a advogada especializada em Saúde, Dra. Claudia Nakano, que é porta-voz do projeto em São Paulo e Presidente da Comissão de Saúde Públi-ca e Suplementar da OAB/SP-Subseção de Santana/SP.

Criado por Damaso Macmillan, 64, que tomou a iniciativa após passar por um transplante de rim há alguns anos e enfrentar dificuldades para conseguir medicamentos caros, o Banco de Remédios classifica e redis-tribui remédios não mais utilizados, tendo o controle com a data de validade e sua conservação preservada. Depois de passar pelo transplante, ele notou que muitos pacientes como ele deixavam sobrar comprimidos nas cartelas e que ainda estavam em boas condições de uso. A partir daí, passou a reunir as sobras de medicamentos, como uma farmácia informal gratuita. Foi daí que surgiu o Banco de Remédios. "O principal objetivo do banco, além de ajudar quem precisa de tratamento médico, é evitar o desperdício de medicamentos", explica o fundador e presidente. "O prazo para a entrega do remédio solicitado é de 3 dias úteis a partir do pedido. Como temos usuários espalhados por todos o país, como nos estados de São Paulo, Amapá e Acre, o medicamento é enviado pelo Correio", diz Damaso.

O Banco de Remédios é uma instituição de ajuda humanitária, autônoma, privada e sem vínculos governa-mentais e partidários, mantida única e exclusivamente pelos seus associados. A formação dos estoques, classificação, verificação do conteúdo e do prazo de validade são feitos por profissionais colaboradores das áreas médica, farmacêutica, sociólogos, administradores, advogados, publicitários, entre outros. O estoque inclui mais de 7.000 medicamentos dos mais variados tipos, desde analgésicos e pílulas anticoncepcionais até medicamentos para doenças crônicas, como: renais, cardíacas, autoimunes, câncer e diabetes. Para poder receber remédios na entidade, é necessário que o interessado se associe, é preciso apresentar receita médica, se cadastrar na associação e contribuir com a entidade mensalmente com R$ 40,00, que serve para sustentabilidade da organização.

Como doar para o Banco de Remédios:

Através dos Correios via Caixa Postal:

Banco de Remédios – Caixa Postal 11520 – Porto Alegre – RS – CEP 90870-001

Através das ações sociais itinerantes OAB – 125ª Subseção de Santana/SP:

Rua Victório Primon, 372 – Casa Verde – São Paulo – SP – CEP 02550-050

Telefone: (11) 3966-0619 / (11) 3857-2298

E-mail: santana@oabsp.org.br

Comissão da Saúde Pública e Suplementar OAB – 125ª Subseção de Santana/SP:

Rua Duarte de Azevedo, 284, Conj. 83 – Santana – São Paulo – SP – CEP 02036-021

Através do Banco de Remédios:

Rua Siqueira Campos, 1184 – cj. 510 – Centro Histórico – Porto Alegre (RS) – CEP 90010-001

Telefone: (51) 3026-7552

 

Deixe um comentário