Exercício mental online mantém cérebro ‘afiado’, diz estudo

Posted by
"Jogos para treinamento do cérebro na internet estão se tornando uma indústria milionária e estudos como esse são vitais para que possamos compreender o que games desse tipo podem – e não podem fazer", afirmou Doug Brown, porta-voz da Alzheimer's Society

 

Redação Plena / Fonte: BBC Brasil

 
 
Pesquisadores do Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociência do King's College de Londres afirmam que os exercícios mentais mantiveram as mentes dos participantes do experimento "afiadas", ajudando-os na realização de tarefas diárias – como fazer compras e cozinhar.
 
Quase 7 mil pessoas de 50 anos ou mais participaram do estudo, que durou seis meses e foi feito em parceria pelo King's College e o programa de TV da BBCBang Goes the Theory.
 
Os voluntários foram recrutados pela BBC, pela Alzheimer's Society e pelo Medical Research Council (Conselho de Pesquisas Médicas) da Grã-Bretanha. No momento da seleção, nenhum dos participantes apresentava indícios de problemas de memória ou cognição.
 
Alguns dos voluntários foram incentivados a entreter-se com jogos de treinamento cerebral tantas vezes quantas quisessem. Cada sessão tinha de durar dez minutos.
Os outros voluntários (o chamado grupo de controle) fizeram buscas simples na internet.
 
O experimento avaliou os participantes por meio de testes padrão de cognição. 
 
Os exames foram aplicados três vezes: no início do estudo, após três meses e ao final da pesquisa (após seis meses).
 
O objetivo dos testes era verificar se havia diferenças entre os desempenhos cognitivos dos dois grupos.
 
Concluído o experimento, os pesquisadores constataram que o grupo que jogou os games de treinamento cerebral para raciocínio e resolução de problemas manteve sua capacidade cognitiva em melhor estado do que o grupo que não jogou.
 
Os benefícios foram aparentes nos casos de participantes que jogavam os games pelo menos cinco vezes por semana.
 
Artigo sobre a pesquisa publicado na revista científica Journal of Post-acute and Long Term Care Medicine aponta ainda que pessoas com mais de 60 anos que praticavam os jogos relataram melhor desempenho em atividades essenciais do dia a dia.
 
Agora, a equipe do King's College de Londres está começando um novo experimento para tentar verificar se práticas desse tipo podem ajudar a prevenir o desenvolvimento da demência.
 
"(Jogos para) treinamento do cérebro na internet estão se tornando uma indústria milionária e estudos como esse são vitais para que possamos compreender o que games desse tipo podem – e não podem fazer", afirmou Doug Brown, porta-voz da Alzheimer's Society.
 
"Esse estudo não foi longo o suficiente para avaliar se o pacote de treinamento cerebral pode prevenir o declínio cognitivo ou a demência, mas estamos entusiasmados ao ver que (o treinamento) tem impacto positivo sobre a maneira como pessoas mais velhas desempenham tarefas essenciais do dia a dia."
 

Deixe um comentário