Grávida de quadrigêmeos aos 65 anos: como a ciência explica

Posted by
A alemã Annegret Raunigk já é mãe de 13 filhos e seu último nasceu há dez anos

 

Redação Plena

 
A alemã Annegret Raunigk está com 65 anos e prestes a dar à luz quatro bebês. A mulher, que é professora primária, já encara a 21ª semana de gravidez e alega não ter nenhuma complicação em sua gestação. Por conta disso, uma dúvida se levanta: como uma mulher, que já passou a menopausa, consegue engravidar?
 
Acontece que a fertilização feita em Annegret foi In Vitro (proveta). Por estar em uma idade que já não produz mais óvulos, a alemã recebeu o óvulo de uma doadora e precisou de uma terapia para aumentar seu estrogênio (hormônio feminino) para engrossar o revestimento do útero. Assim, os especialistas alocaram o óvulo já fecundado em seu útero, dando a possibilidade da gestação acontecer.
 
Esse método, principalmente em mulheres mais velhas, precisa ter um acompanhamento de perto, ainda mais no caso de quadrigêmeos. Assim sendo, as sessões para ganhar hormônio continuam durante toda a gravidez até o momento do parto.
 
Annegret já é mãe de 13 filhos e seu último nasceu há dez anos. Se tudo ocorrer de maneira tranqüila, a gestante será considerada a mulher mais velha a conceber quadrigêmeos. Mas, o 'recorde' de mãe mais 'idosa' do mundo ainda é da espanhola Maria Del Carmen Bousada Lara, que teve gêmeos em 2006 aos 66 anos.
 
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *