Hospitais de São Paulo estão investindo em ações para melhor atender os idosos

Posted by
Para conseguir o “Selo Hospital Amigo do Idoso”, da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, muitas instituições públicas e privadas têm treinado seus funcionários  e mudado a cultura de atendimento ao público idoso. Veja quais hospitais já têm o certificado

 

Por Mariana Parizotto

 
Recentemente, os 7 mil funcionários do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) passaram por um treinamento bem interessante: 
escrever o nome em uma ficha usando grossas luvas de borracha; caminhar por um corredor com alto degrau – tendo o chão forrado de brita; ouvir um chamado com um volume muito baixo; usar andador, muletas e bengalas. 
 
A iniciativa, que colocou os profissionais em situações de dificuldades de visão, locomoção, audição e paladar, serviu para que eles se sensibilizem com as dificuldades enfrentadas pelos idosos  e assim pudessem atender melhor este público – que representa 60% das internações realizadas no Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), na capital paulista.
 
Assim como o Iamspe, diversos outros hospitais de São Paulo têm aprimorado o atendimento para a terceira idade com o objetivo de conquistar o selo Hospital Amigo do Idoso, lançado pelo governo do Estado e que é entregue a instituições públicas e privadas que implantam rotinas de assistência especializada à pessoa idosa. 
 
Segundo a Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo,  o “Selo Hospital Amigo do Idoso” é parte do Programa São Paulo Amigo do Idoso, que foi baseado no Guia de Atenção Básica da Organização Mundial da Saúde. O selo tem vários níveis, sendo o primeiro deles o de adesão, que só é oficializado quando a unidade cumpre as sete ações iniciais estabelecidas. Cerca de 16 hospitais já assinaram o contrato de aderência, sendo alguns deles o Hospital Geral São Mateus, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Hospital Vila Alpina e Hospital Israelita Albert Einstein. 
 
O mais interessante desta iniciativa, que poderia sem dúvida ser replicada em outros setores e regiões do Brasil, é a valorização do idoso e a promoção do bem estar deste público.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *