Informações desencontradas: campanha de vacinação contra a gripe começa, mas idosos de Belo Horizonte não conseguem a medicação

Posted by
Quem quis se adiantar com a proteção logo no primeiro dia foi informado que a imunização até a próxima sexta-feira será apenas para idosos acamados ou residentes em casas de repouso

 

Redação Plena

Segundo reportagem do jornal Estado de Minas, diversos idosos que foram até os postos de saúde de Belo Horizonte não conseguiram nessa segunda-feira – dia que começou a campanha de vacinação contra a gripe – receber as doses da medicação em centros de saúde da capital. Quem quis se adiantar com a proteção logo no primeiro dia foi informado que a imunização até a próxima sexta-feira será apenas para idosos acamados ou residentes em casas de repouso. Somente no sábado todos os demais grupos devem começar a receber as doses. A reclamação de quem teve que voltar para casa sem se vacinar tem fundamento. Apesar de divulgar que o cadastro para receber as doses em casa poderia ser feito pelos idosos entre os dias 27 de abril e 8 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) não informou, previamente, que na primeira semana da campanha não haveria atendimento nos postos para os demais grupos. A estratégia adotada em BH mostra que o início da ação será lento.
 
Enquanto a expectativa é que, ao todo, 590,6 mil pessoas sejam vacinadas, o grupo priorizado para a primeira semana soma apenas 2,62% do total, ou seja, 15,5 mil pessoas. Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que não há falta de vacina para gripe, nem atraso na distribuição das doses. Segundo o órgão, a medicação será enviada aos estados – que distribui para os municípios – ao longo da duração da campanha.
 
Na tarde de ontem, o Estado de Minas visitou postos de saúde da capital e comprovou a negativa aos pacientes que buscaram a medicação. No Centro de Saúde Menino Jesus, no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul, a aposentada Liv Pessoa de Melo, de 80 anos, chegou ser informada pela manhã que as doses chegariam à tarde. Por volta das 14h30, retornou ao posto, mas recebeu outro não. “Na televisão o comunicado é que a campanha começava hoje. E quando a gente vem não tem a vacina. Poderiam ter informado, porque isso é falta de organização da prefeitura”, reclamou. 
 
Questionada pela reportagem do EM, a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde admitiu que as notas enviadas à imprensa sobre o início da vacinação não ficaram claras sobre a separação dos grupos para início da campanha. 
 
Informações sobre vacinação e para o cadastro de idosos acamados deve ser feito pelo telefone 3277-7722 – SOS Saúde, das 8h às 18h.
 
Se você também tiver alguma dificuldade para conseguir a vacina, envie sua reclamação para o e-mail mariana@lyderis.com.br.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *