belavista3.jpg

Residenciais para a terceira idade oferecem estrutura de hotel, diversão e suporte de equipes médicas

Posted by

Projetados para idosos com ou sem limitações, estes locais ganham hóspedes que buscam qualidade de vida e bem-estar

 

Por Mariana Parizotto

Qualidade de vida e bem-estar. Estas são as palavras que definem os residenciais construídos especialmente para pessoas da terceira idade. Bem diferentes de hospitais ou clínicas, estes locais parecem hotéis que oferecem ao hóspede uma equipe multiprofissional composta por enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais e educadores físicos. Na Villa Bela Vista Residencial & Saúde, inaugurada em dezembro, a programação inclui planos de atividades de acordo com cada idoso e seu nível de dependência, entre elas: horta, música, jogos, bailes, oficinas e saídas para cinemas, museus, etc.

“Entre as maiores conquistas sociais em nosso país e na maioria dos países, está o aumento da expectativa de vida, consequentemente, os grupos etários de maior crescimento são os de idosos. Esse crescimento exponencial indica a necessidade da criação de diversos tipos de serviços para o atendimento a esse público. Os idosos hoje querem viver bem e podem viver bem”, afimra Dr. Isidoro Cobra, médico responsável pelo residencial, que fica na região metropolitana de São Paulo.

Localizado em uma área de 22 mil metros quadrados com 32 acomodações construídas especialmente para hospedagem de pessoas da terceira idade, a Villa Bela Vista tem suítes com terraço, muito contato com a natureza. “São aplicados, neste Residencial, os conhecimentos técnicos modernos que amenizam e retardam os processos patológicos do envelhecimento”, explica o especialista.

belavista3.jpg

 

Segundo o doutor, as famílias não devem confundir o residencial com um hospital. “Aqui aceitamos idosos com qualquer limitação, como portadores de Alzheimer, mas vale ressaltar que embora tenhamos um elevado padrão de cuidado – o idoso será cuidado, protegido, assistido, alimentado, respeitado em sua personalidade e dignidade – não temos estrutura hospitalar. Nos casos em que o idoso está muito debilitado, indicamos internação hospitalar e não hospedagem em residenciais”, alerta.

Para os idosos que moram sozinhos e sentem dificuldades em suas atividades diárias, os residenciais podem ser opções bem interessantes, uma vez que a autonomia da pessoa é mantida com segurança e assistência 24 horas de profissionais da saúde.

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *