Saudade: de que forma ela pode ser prejudicial à saúde?

Posted by
 
Embora sentir saudade seja algo perfeitamente saudável e benéfico para as pessoas, em algumas circunstâncias esse sentimento pode ser danoso; a psicoterapeuta Maura de Albanesi explica como evitar que a saudade seja maléfica 

 

Redação Plena

 
A saudade é um sentimento eternamente inspirador para poetas e pensadores. Mas qual é a melhor forma de definir o que é saudade? Para a psicoterapeuta Maura de Albanesi, a saudade é uma lembrança de momentos bons que nós vivemos. "É um sentimento muito saudável porque faz com que você se lembre de momentos felizes e seja grato pelas coisas que viveu. Se trata da memória dos nossos bons momentos". Contudo, ela cita que em algumas situações, a saudade pode, sim, ser maléfica.
 
"O que acontece é que às vezes sentimos a saudade desse momento bom que tivemos e no presente não estamos vivendo aquele momento feliz do passado. E se a pessoa não vive um bom momento atual, ela se questiona: 'nossa, eu era feliz e agora não sou mais'. A saudade que essa pessoa sente vem acompanhada de dor e angústia, pois ela não vive aquela plenitude almejada no passado", afirma. 
 
Conclusão, a saudade se torna maléfica a partir do momento em que a pessoa transforma esse sentimento, que deveria trazer bem-estar, em queixas e lamentações. "Verificamos também a ingratidão, no caso, significa não reconhecer os bons momentos vividos. A pessoa se queixa, pois quer continuar a viver ainda aquele bom momento do passado. Ela não consegue sequer agradecer os momentos vividos. Como se fosse uma criança mimada, que quer sempre mais e mais e nunca está satisfeita. Na verdade, não há – por parte dessa pessoa – o reconhecimento e gratidão de tudo o que ela teve de bom", declara.
 
Então, como evitar que a saudade seja maléfica?
 
Primeiramente, Maura explica que é muito importante reconhecer os bons momentos e ser grato por tê-los vivido. "É como se você estivesse diante de um prato de comida muito saboroso e se sente feliz por estar saboreando aquela iguaria. Esse momento, então, fica como uma linda lembrança sobre uma refeição que trouxe satisfação e bem-estar. Aí você pensa: 'nossa, naquele dia comi tão bem'. E isso não vem com dor, vem com uma lembrança gostosa", completa. 
 
Ao reconhecer os bons momentos, a saudade volta a ser saudável. "A pessoa precisa se sentir alegre e trazer o sentimento de saudade junto com o bem-estar e não com a tristeza do 'não tenho', mas com a alegria do 'já tive'. É importante também reconhecer o que de bom se vive no presente e ter em mente de que outros momentos bons surgirão". 
 
Para finalizar, Maura enfatiza: "é essencial sempre olhar para o passado com olhar de gratidão, olhar para o presente e se questionar sobre o que se pode realizar, além de vislumbrar um futuro, como provedor de todas as nossas experiências".
 
 
 

Deixe um comentário