Síndrome do Entardecer em pacientes com Alzheimer: “Quero voltar para casa”. O que fazer?

Posted by
 
Veja algumas dicas de como lidar com o idoso para tornar a vida um pouco mais fácil durante as horas de crepúsculo

 

Redação Plena / Fonte ABRAz

 
 
Síndrome do Crepúsculo, Pôr-do-sol, Entardecer ou Sundowning.  Esse é um sintoma comum entre os pacientes com a Doença de Alzheimer, que acontece normalmente no final da tarde. Nesse período do dia, há maior tendência do paciente ficar confuso – dizer que quer ir para casa faz parte do sintoma confusional. Distraí-lo é uma das estratégias a ser utilizada para tentar acalmá-lo, caso esteja muito agitado. Mudar de assunto ou desviar a atenção do paciente para outros assuntos são outras formas de minimizar confrontos e discussões.
 
Aqui estão algumas dicas para tornar a vida um pouco mais fácil durante as horas de crepúsculo:
 
Incentivar um pouco (não esgotar) exercício saudável durante o dia para estimular a produção de endorfina no sangue. Isto irá promover um relaxamento e poderá diminuir a irritação.
 
Tente manter o paciente de Alzheimer envolvido em alguma atividade, como por exemplo, dobrar roupas, olhando fotos ou jogando um jogo. Isso ajuda a criar novos padrões de pensamento.
 
Selecione um quarto para se tornar um "lugar tranquilo", onde há uma luz brilhante e música suave.
 
Só permitir sonos rápidos durante o dia de 20 minutos ou menos. Horas de sono pode confundir os ritmo biológico do corpo e manter o idoso também acordado à noite.
 
Se o seu ente querido costuma caminhar durante a noite, certifique-se que há um caminho claro e faça companhia para que ele saiba que não está sozinho.
 
Se você sentir que seu ente querido está ficando irritado; segure a sua mão ou coloque a mão em suas costas ou no joelho. Às vezes a mão no ombro e uma massagem relaxante podem ser reconfortantes e pode aliviar qualquer tensão que possa estar se formando.
 
Promover atividades noturnas de interações positivas e memórias. Quer se trate de       assistir filmes, ouvir música, olhar álbuns de família ou telefonar para os entes queridos.
 
Manter uma temperatura confortável em casa.
 
Converse com seu médico sobre os medicamentos que possam ajudar com essa situação.
 
No paciente de demência, a mudança de rotina, dispara o gatilho para a irritação.
 
De acordo com estudos já publicados, as pessoas que foram expostas a mais luz no fim do dia mostraram menos agitação. A exposição à luz ajuda o corpo a reconhecer a diferença entre o dia e a noite.
 
Não promova situações que possam deixar o seu ente querido chateado, fazendo essa hora do dia mais fácil para ele, será também mais fácil para você. 
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *