Veja quais são as habilidades profissionais que mais se destacam após os 60 anos

Posted by
 
Pesquisa contesta o senso comum de que nosso cérebro somente perde habilidades ao longo do tempo e aponta que há coisas que ficam melhores com o avançar da idade, porque não dependem da juventude
Redação Plena
 
 
 
 
Segundo um estudo divulgado pelo MIT, Massachusetts Institute of Technology, em parceria com o Hospital Geral de Massachusetts em 2014, a cada faixa etária temos um tipo de inteligência se desempenhando em potencial máximo. A pesquisa analisou 50 mil testes de funções cerebrais e constatou que, ao contrário do que se pensava, continuamos a ter auges de inteligência fluída para o processamento de informações em várias idades ao longo da vida. Os resultados contestam o senso comum de que nosso cérebro somente perde habilidades ao longo do tempo e apontam que há coisas que ficam melhores com o avançar da idade, porque não dependem da juventude.
 
Segundo Laura Germine, psiquiatra e neurocientista e uma das autoras do estudo, os picos notados na pesquisa não são uma regra, já que podem variar de pessoa para pessoa, mas quando analisados entre grupos, permitem compreender, através do funcionamento do cérebro, como nos posicionamos em relação a tomada de decisões tanto pessoais quanto profissionais.
 
Para Renato Mendes, consultor de carreiras da plataforma de empregos Job1, as informações divulgadas pelos especialistas do MIT são de grande valia para os recrutadores, na hora de avaliar qual profissional está mais apto a desempenhar determinadas funções. "Quando você compreende que na faixa dos 25 anos a memória recente está em alta, enquanto a maturidade emocional está em baixa, percebe que pessoas nesta faixa etária são mais indicadas para trabalhos que priorizem os detalhes. Em contrapartida, um cargo gerencial pode ser melhor ocupado por um profissional na faixa entre 40 e 50, que tem inteligência emocional em alta e, até mesmo pela experiência adquirida ao longo da vida, tem mais repertório para lidar com pessoas", explica.
 
Conheça as habilidades que mais se destacam em cada faixa etária:
 
Dos 18 aos 25 anos: Pessoas nesta faixa etária possuem alto processamento de informações e alta performance da memória de curto prazo. É uma ótima etapa para adquirir novos conhecimentos, graças a facilidade de processar e reter novas informações. Segundo Renato Mendes, profissionais nesta faixa etária devem ser aproveitados em funções que exijam raciocínio rápido ou muito aprendizado: "Não é por acaso que esta é a faixa etária da grande maioria dos participantes de processos de trainee, que apresentam grande carga de conhecimentos que precisam ser absorvidos em um curto espaço de tempo".
 
Faixa dos 30 anos: Segundo a pesquisa, a capacidade de reconhecer o rosto das pessoas atinge o ponto máximo nesta idade. Segundo Renato Mendes, atividades relacionadas ao atendimento ao público de forma presencial podem ser potencializadas através desta habilidade.
 
Dos 40 aos 50 anos: Nesta etapa a inteligência emocional está em alta, por isso mesmo os cargos gerenciais e outras funções ligadas ao relacionamento interpessoal são indicados.  
 
Dos 60 aos 70 anos: O ponto alto desta fase é a capacidade do cérebro de usar, com eficiência, as informações adquiridas ao longo da vida. Um profissional nesta faixa etária tem grande capacidade de compreender cenários e analisar situações diversas. Para o especialista da Job1, são excelentes características para quem precisa traçar estratégias, por exemplo.
 
Renato Mendes conclui: "Saber aproveitar o melhor de cada profissional, de acordo com a etapa de vida que ele está é fundamental para obter resultados excelentes em qualquer área de atuação".
 
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *