Aneurisma não é AVC, esclarece neurocirurgião

Posted by
Os sintomas dos dois são parecidos e na maior parte das vezes apenas exames complementares podem diferenciar. Entenda melhor

 

Redação Plena

 
Muitas pessoas acabam confundindo aneurisma com acidente vascular cerebral, o famoso AVC ou derrame cerebral. Na verdade, o aneurisma pode levar a um tipo de AVC.
 
 "O aneurisma é uma dilatação anormal de um vaso cerebral. Já o AVC ocorre quando existe prejuízo da circulação sanguínea cerebral. Ele pode ser de dois tipos: isquêmico ou hemorrágico", explica Dr. Sérgio Tadeu Fernandes, neurocirurgião do Instituto Brasileiro Integrado de Neurociências.
 

AVCi – isquêmico

quando o vaso entope – obstrução

o sangue não circula – não chega na área do cérebro comprometida

AVCh – hemorrágico

quando o vaso rompe

estoura, provocando um sangramento cerebral

 
De acordo com o médico, o AVC isquêmico é o tipo mais frequente de derrame cerebral – 80% dos casos. Já o AVC hemorrágico acontece em decorrência de aneurismas cerebrais e é mais frequente em mulheres entre os 50 e os 60 anos de vida. Cada subtipo de AVC tem uma predileção por gênero e idade.
 
Aneurismas são multifatoriais e podem acontecer mesmo na ausência de fatores de risco, como pressão alta, tabagismo, histórico familiar de aneurisma cerebral e algumas doenças do colágeno (doença de rins policísticos, por exemplo). O AVC, em geral, depende do subtipo para especificar como ocorre, mas tanto o aneurisma como o AVC são grandes causas de mortalidade ou sequelas neurológicas permanentes.
 
"Os sintomas do aneurisma e do AVC são parecidos e na maior parte das vezes apenas exames complementares, como a tomografia, podem diferenciar seus subtipos, para só então realizarmos o diagnóstico e direcionarmos os exames adequados para cada um deles", afirma o especialista.
 
Ambas as doenças são extremamente graves. O Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo, é a segunda maior causa de mortes no mundo. Entre todos os países da América Latina, o Brasil é que apresenta as maiores taxas. 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *