Ansiedade patológica é mais frequente em idosos e pode ser relacionada com outras doenças como diabetes e problemas cardíacos

Posted by
Tratamento homeopático é opção que não interfere no tratamento alopático e ajuda paciente a tratar sintomas sem efeitos colaterais

 

Redação Plena

A ansiedade patológica é gerada principalmente pela pressão diária e pode levar a um quadro de TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada). Ela é mais frequente em idosos, principalmente quando doenças como diabetes, problemas cardiovasculares e depressão começam a se desenvolver.
 
O clínico geral e geriatra, Dr. Carlos Artur, explica que a ansiedade patológica não faz parte do processo normal envelhecimento, mas acontece na maioria dos casos. "Com a experiência clínica, conseguimos observar que alguns problemas de cognição e as mudanças na rotina podem complicar e agravar os sintomas da doença", afirma.
 
Os sintomas podem variar e, para identificar a ansiedade patológica, o geriatra explica que é necessário prestar atenção nas atitudes dos pacientes, pois ela começa a interferir no dia a dia, promovendo um desarranjo na vida pessoal, e levando a esquecimentos, ausências e fobias.
 
O médico também comenta que o tratamento pode ser feito com medicamentos homeopáticos já que ele não interfere no tratamento de outras doenças com alopatia, e apresenta resultados. "Pela experiência em consultório, o tratamento ideal substituindo as drogas rotineiras e tarja preta, trazendo uma vida equilibrada e ajudando o paciente a superar a ansiedade", explica Dr. Artur.
 
TAG pode evoluir para crises de pânico
 
O especialista ressalta a importância do tratamento adequado para a doença, uma vez que ela pode se agravar quando não tratada de forma correta. "Um paciente que apresenta um quadro mais grave de Transtorno de Ansiedade Generalizada pode desenvolver crises de pânico. Quando não são tratadas, a tendência é o isolamento completo. Além do tratamento com medicação, é indicado o acompanhamento de psicoterapia, grupos de ajuda e a prática de exercício físico diário e os treinos de relaxamento". 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *