As mesmas histórias: entenda porque seus pais e/ou avôs são tão repetitivos…

Se você tem parentes idosos sabe o quanto eles costumam contar sempre as mesmas histórias. Às vezes esta mesma história é contada semanalmente, diariamente ou até, várias vezes no mesmo dia. Mas porque isso acontece? Entenda e,  antes de se irritar, e lembre-se: você também vai passar por isso.

Para a  Drª Ana Fraimam  isso acontece porque:

“É preciso levar em conta dois fatores. Primeiro, o fato biológico de que a esclerose pode levar a memória enfraquecida do velho a esquecer  fatos recentes e conservar fatos passados. Na verdade estas costumam ser histórias que o idoso contou a vida inteira. Só que agora elas são mais ouvidas pelas pessoas. Em segundo lugar, temos o  processo psíquico que ‘funciona’ assim: quando a perspectiva de futuro é quase nula é natural que o velho refugie-se no passado. Então, ele prefere contar histórias nas quais foi ‘herói’. Nestas ocasiões, a família costuma relegar o problema dizendo simplesmente que  “o velho está esclerosado”, mas esta é uma maneira cômoda de se omitir. Ao contrário, em casos assim, a família deve entender que a esclerose é desencadeada por fatores emocionais sérios e que, com ela, existem comprometimentos motores, um esquecimento generalizado e vários outros sintomas.

O melhor a fazer é, portanto,  ouvir o velho e, se necessário, procurar até um psicólogo ou psiquiatra para ajudá-lo a identificar-se”.

Para saber mais sobre este e outros temas ligados ao envelhecimento visite o site da Drª Ana Fraiman:

http://anafraiman.com.br/

Um comentário

  1. Meu pai gosta de contar histórias e as repete com muita frequência. Na maioria das vezes, é muito bom ouvi-lo e se deixar levar para uma época, um lugar que resiste ao tempo nas suas lembranças.
    Mesmo que as histórias se repitam, é muito bom ainda poder ouvi-lo.

Deixe um comentário