Idosos devem ter cuidados especiais no calor

Posted by
As altas temperaturas registradas nos últimos dias podem trazer complicações à saúde. Veja dicas para aproveitar o verão com qualidade de vida 
 
Redação Plena
 
Desidratação, alteração da pressão arterial, confusão mental e agravamento de doenças crônicas são exemplos de problemas que chegam às unidades de saúde e só aumentam a presença das pessoas da terceira idade em serviços de pronto atendimento.
 
Nos idosos, o sistema de regulação da temperatura do organismo humano tem menor capacidade. Sendo assim, ele fica com dificuldade de controlar a desidratação nos períodos de intenso calor. Outra questão importante a se observar é o fato de os idosos sentirem menos sede. Além disso, à medida que envelhecem, as pessoas ficam menos ativas e transpiram pouco, o que significa que o corpo não consegue se resfriar, de modo eficaz, por meio da evaporação do suor, tendendo a um superaquecimento.
 
O ideal é que sejam consumidos de quatro a cinco litros de água por dia, exceto as pessoas da terceira idade que têm alguma orientação médica para beber menos líquido. 
 
A geriatra e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) Maria Alice Toledo, esclarece que os sinais clássicos de complicações do calor são lábios e língua secos e a diminuição da quantidade de urina.
 
Podem também ocorrer alterações de comportamento (agitação ou apatia; confusão mental), dor de cabeça, tonturas, fadiga e mal-estar. Os sintomas de alerta para hipertermia são contraturas musculares, náuseas, vômitos, dor de cabeça, fraqueza, tonturas ou até convulsões.
 
A combinação do calor e da desidratação em idosos pode provocar tonturas ou até mesmo quedas – inclusive, com repercussões graves -, além do aumento do grau de demência, caso esta já esteja diagnosticada.
 
“Vale ressaltar ainda que os que moram sozinhos precisam de visitas regulares para que se garanta que eles estejam ingerindo bastante água e com as medicações controladas”, ressalta a geriatra.
 
Dicas
 
Veja abaixo nove dicas da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia para aproveitar o verão com saúde e qualidade de vida na velhice:
 
1. Beba grande quantidade de água – o ideal é consumir no mínimo 2 litros ao longo do dia
 
2. Nos horários de sol forte procure abrigo em lugares cobertos e arejados ou em áreas que possuam ar condicionado
 
3. Vista-se com roupas leves, frescas – como as de algodão e cor clara. Óculos de sol e bonés também são aliados na proteção do corpo contra o calor
 
4. Evite atividade física extenuante na parte mais quente do dia (entre as 10 da manhã e às 16 horas) – em especial a prática de esportes ao ar livre neste período
 
5. Filtro solar e banhos mais frios são alguns dos cuidados com a pele
 
6. Evite tomar cafeína e álcool, pois são bebidas que contribuem para desidratação
 
7. Evite refeições quentes. Privilegie alimentos como as frutas, verduras e legumes, pois são fontes de vitaminas, minerais e fibras, além de serem alimentos mais refrescantes. Sorvetes também devem ser lembrados neste período
 
8. Alimente-se com uma frequência a cada três horas
 
9. Lavar e armazenar os alimentos de forma adequada ajudam a evitar contaminação, vômitos e diarreia.
 
Fonte:previdenciatotal
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *