Mitos e verdades sobre a Ressonância Magnética

Posted by
Saiba como funciona este exame, que ainda causa angústia e ansiedade em 30% dos pacientes

 

Redação Plena

 
Falta de ar, angústia, desconforto e sensação de claustrofobia. Estes são alguns dos sintomas descritos por 30% dos pacientes que precisam passar pela ressonância magnética, exame que retrata imagens de alta definição dos órgãos por meio da utilização de campo magnético.
 
Realizado pela primeira vez em seres humanos em 1977, o exame era demorado e levava cinco horas para produzir uma única imagem, com pouca nitidez, se comparada aos padrões atuais. Além disso, a máquina era extremamente barulhenta e desconfortável, com diâmetro apertado que causava aos pacientes a estranha sensação de estar enclausurado. Mas afinal: você sabe quando este exame necessita ser feito e como ele funciona?
 
A ressonância magnética serve para identificar lesões profundas e articulares, possibilitando a visualização de cartilagens, meniscos e ligamentos – o que não é possível por meio da radiografia. Ela permite o diagnóstico preciso de lesões musculares, auxiliando o médico na indicação do tratamento mais adequado para cada caso.
 
“A ressonância é também um método utilizado para detectar traumas e doenças degenerativas, além de ser muito útil na identificação de tumores em diferentes partes do corpo”, afirma Dr. Abdalla Skaf, radiologista com especialização em ressonância magnética do Alta Excelência Diagnóstica.
 
Segundo ele, com a evolução da tecnologia, a redução dos ruídos emitidos pelos equipamentos de ressonância foi de 50% desde o surgimento deste exame. Além disso, o tempo de realização do procedimento também foi reduzido significativamente. “Hoje, uma ressonância de joelhos pode ser concluída em apenas 15 minutos”, afirma o especialista.
 
Ele lembra que a ressonância magnética não utiliza radiação, porém uma vez que o aparelho tem um potente campo magnético é preciso retirar joias e outros objetos metálicos antes do procedimento. “Pacientes que utilizem marca-passo não podem realizar o procedimento por causa do magnetismo da máquina”, finaliza Dr. Skaf.
 
Como funciona um aparelho de ressonância magnética?
 
•         O aparelho que adquire as imagens é chamado de magneto. Ele possui a forma de um grande cubo com uma abertura, por onde o paciente entra deitado;
 
•         Dentro do aparelho existe um campo magnético muito potente, como se fosse um imã em tamanho gigante, onde as moléculas de hidrogênio que compõe nosso corpo ficam alinhadas com o campo magnético;
 
•         O aparelho emite ondas de rádio semelhantes as ondas de rádio FM, porém no caso da Ressonância Magnética, o paciente ouve essas ondas como um ruído durante o exame;
•         Antigamente, os equipamentos de ressonância magnética eram muito estreitos, o que causada muito desconforto sobretudo aos pacientes acima do peso. Hoje, o diâmetro das novas máquinas comporta pessoas com peso até 240 kg.
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *