Novembro Azul _ Esclareça seis dúvidas sobre o câncer de próstata

 

Doença tem 90% de chance de cura quando descoberta no início.

Novembro é o mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre homens, ficando atrás apenas do câncer de pele (não melanoma). “A próstata é uma glândula que se localiza no centro da região pélvica, onde em sentido longitudinal, localiza-se a uretra. Acima fica a bexiga, atrás o reto e anteriormente o osso do púbis. A glândula é responsável pela produção do líquido prostático que se mistura ao líquido seminal produzido pelas vesículas seminais (70% do sêmen). O restante do sêmen é constituído por 25% de líquido da próstata, 5% dos testículos”, explica Silvio Pires, urologista da Criogênesis.

Apesar de comum, o câncer de próstata é uma das doenças que mais envolvem tabus para a população masculina. Abaixo, o urologista desvenda as principais dúvidas sobre a doença.

  1. O câncer de próstata não apresenta sintomas! – Na fase inicial, onde é possível fazer um tratamento curativo, o câncer de próstata não apresenta sintomas. Portanto, é essencial fazer os exames de rotina para prevenir a doença.

  1. A doença costuma surgir a partir dos 50 anos! – O câncer de próstata apresenta seu pico de incidência a partir dos 50 anos. “No entanto, homens com história de câncer de próstata na família devem iniciar o check-up anual após os 40 anos de idade, que consiste na entrevista clínica, um exame de sangue e toque retal”, alerta o especialista.

  1. Há relação do câncer de próstata com impotência sexual? – É importante ressaltar que o câncer em si não causa impotência. “Em alguns casos, os tratamentos podem levar à disfunção erétil e sua incidência está relacionada à idade do paciente e a condição sexual pré-tratamento. Mas hoje, com o avanço da medicina, é possível reverter este possível quadro com medicamentos e próteses penianas”, esclarece Dr. Pires.

  1. O exame de sangue não substitui o exame da próstata! – Existem pessoas que acreditam que o exame de sangue exclusivamente (o PSA) pode detectar o câncer de próstata. Isso não é verdade. Ele é solicitado pelo médico e deve ser adequadamente interpretado pelo urologista, que aliado ao toque retal, funciona como um complemento muito importante. Este conjunto possibilita o diagnóstico na maioria dos casos. Exames de imagem, como a ultrassonografia também auxiliam na identificação de nódulos. Nos dias atuais, um tipo especial de Ressonância Magnética, tem sido incorporada à propedêutica urológica que investiga o diagnóstico precoce deste câncer.

  1. É possível prevenir a doença! – Manter o peso sob controle, controlar o estresse, adotar uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos estão entre as principais precauções.

  1. O câncer de próstata tem cura! – Quando diagnosticado precocemente, existe a possibilidade do uso de procedimentos menos invasivos (cirurgia robótica ou videolaparoscópica), com chances de cura que ultrapassam os 90%

fonte: dezoito comunicação / Imagem de abertura: EBC 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *