“Tenho câncer, e agora?” : evento é gratuito e está com inscrições abertas

Terapia alvo: uma nova esperança para alguns tipos de câncer

Imagine um motorzinho funcionando de forma descontrolada dentro de uma célula a ponto de promover sua multiplicação desordenada, transformando-a em câncer. Agora, imagine um medicamento que consegue bloquear o funcionamento desse motorzinho e matar a célula cancerígena, reduzindo o tumor. Esse é – de uma forma bem simples – o conceito da terapia alvo, que vem registrando altos índices de eficácia no combate a vários tipos de câncer, principalmente os de pulmão, mama e melanoma.

Esse é um dos temas do evento “Tenho Câncer, e agora?”, que será realizado no próximo dia 3 de agosto, em São Paulo. O evento tem inscrições gratuitas e é aberto à população em geral. Para se inscrever basta acessar o site www.tenhocancereagora.com.br. Um dos palestrantes será o oncologista Dr. William Willian Junior. Ele é especialista em tumores de tórax, cabeça e pescoço e dirige o departamento de Hematologia e Oncologia do Hospital BP, antiga Beneficência Portuguesa de São Paulo.

O palestrante vai falar exatamente sobre a “terapia alvo, pequenas moléculas, grandes impactos”.  O médico, que esteve no maior congresso de oncologia do mundo, realizado em junho deste ano, em Chicago, traz as informações mais recentes sobre o assunto. E adianta que vai apresentar números impressionantes sobre a eficácia da terapia alvo. No caso de um tipo específico de câncer avançado de pulmão, com mutações nos genes EGFR ALK, por exemplo, antes da terapia alvo, os pacientes viviam entre 10 e 12 meses. Agora vivem entre quatro e cinco anos, segundo os mais recentes estudos apresentados em Chicago.

Para ficar mais fácil de uma pessoa que não é da área médica entender, o Dr. William explica que os medicamentos utilizados na terapia alvo terminam sempre em “Nibe”. A primeira terapia alvo foi descoberta e aprovada há cerca de 20 anos, inicialmente para Leucemia Mielóide Crônica. Esse tratamento tem se mostrado mais eficaz do que a quimioterapia convencional e com menos efeitos colaterais.

Essa estratégia de usar  novas categorias de medicamentos para bloquear a função do tal motorzinho dentro da célula cancerígena, matando-a e impedindo sua proliferação,  tem apresentado resultados animadores em pacientes em estado avançado da doença. “Se o esquema terá o mesmo resultado positivo em pacientes com estados iniciais, ainda não se sabe”, alerta o Dr. William.

O processo de aprendizagem sobre o comportamento das células cancerígenas é contínuo.

O palestrante do “Tenho Câncer, e agora?” comenta ainda estudos que mostraram que, dependendo da doença, as células doentes se tornam resistentes à terapia alvo, o que complica ainda mais a busca pela cura ou o esforço para transformar uma doença incurável em doença crônica, portanto, tratável.

Sobre o evento

De forma inédita, o “Tenho câncer, e agora?” reúne três importantes Instituições: O Instituto Espaço de VidaInstituto Lado a Lado pela Vida e a International Myeloma Foundation Latin America. O evento visa, principalmente, levar informação para o público em geral, mas também é aberto a pacientes que enfrentam o diagnostico recente ou já iniciaram tratamento.

“Esse é um tema que tem a ver com todos nós, independentemente de sermos pacientes, familiares ou amigos. A informação prepara o indivíduo para se cuidar melhor e se preparar para fazer escolhas com mais segurança”, explica Marlene Oliveira, Presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida. “Nosso objetivo é mudar definitivamente a visão das pessoas sobre o tratamento do câncer nos dias de hoje”, explica Christine Battistini, Presidente do Instituto Espaço de Vida e da International Myeloma Foundation Latin America.

SERVIÇO
Tenho Câncer, e agora?
Data: 3 agosto
Horário: 8h às 13h30
Local: Hotel Pullman Vila Olímpia
R. Olimpíadas, 205 – Vila Olímpia, São Paulo – SP
Inscrições gratuitas, vagas limitadas: 0800 – 773-3241 ou 11 -3721-5317

Sobre o Instituto Espaço Vida

Instituto Espaço de Vida, que acaba de completar dez anos, tem a missão de melhorar  a qualidade de vida dos pacientes, não importando o desafio que esteja à frente, oferecendo apoio e informação atualizada e precisa sobre câncer, doenças raras e autoimunes a pacientes, cuidadores e familiares. Paralelamente o Instituto Espaço de Vida trabalha no âmbito governamental defendendo políticas públicas de real interesse dos pacientes. Saiba mais em:www.espacodevida.org.br

Sobre a IMF – International Myeloma Foundation Latin America

International Myeloma Foundation Latin America é o capítulo Latino Americano da primeira e maior fundação dedicada especificamente ao mieloma múltiplo: a International Myeloma Foundation, que foi fundada em 1990 nos Estados Unidos. A IMF Latin América se dedica a melhorar a qualidade de vida dos pacientes com mieloma, desde 2004, enquanto trabalha na prevenção e na cura, concentrando-se em quatro áreas principais: educação, apoio, pesquisa e advocacy. Em 2001, a International Myeloma Foundation criou o International Myeloma Working Group (IMWG), uma iniciativa de pesquisa colaborativa focada na melhoria das opções de tratamento do mieloma. Em 2012, a IMF lançou a Iniciativa de Pesquisa Black Swan ®, um projeto de pesquisa inovador que visa curar o mieloma. Saiba mais em: www.myeloma.org.br

Sobre o Instituto Lado a Lado pela Vida
O Instituto Lado a Lado pela Vida tem a missão de ampliar o acesso às novas tecnologias e humanizar a saúde de norte a sul do Brasil através do diálogo, do acolhimento e da promoção do bem-estar físico e emocional. Para isso, a equipe do Instituto percorre o país propagando a importância da prevenção, do autocuidado e da autoestima, levando para homens, mulheres e crianças essa conscientização de que a saúde é o bem mais valioso e merece atenção especial. Saiba mais e faça parte desse desafio e dessa nobre missão. Saiba mais em: www.ladoaladopelavida.org.br

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário