Aos 66 anos, travesti debate homofobia em São Bernardo do Campo (SP)

Posted by

Encontro acontece no sábado (15), após a apresentação do espetáculo "Requiem", no CLAC (Centro Livre de Artes Cênicas)

Redação Plena

Debater a realidade do público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) e conscientizar a população em relação aos preconceitos e violências enfren-tadas por tal comunidade não é tarefa fácil.

Por isso, proporcionar reflexões sobre o assunto é importante. E, para levar um amplo debate sobre o tema, no próximo sábado (15), a mineira, Thaís de Azevedo estará no CLAC (Centro Livre de Artes Cênicas) de São Bernardo do Campo (SP), para abordar a questão.

Aos 66 anos, a travesti é formada como técnica de enfermagem, fala quatro idiomas e en-frentou muita discriminação para chegar até aqui. Educadora socioeducativa do CRD (Centro de Referência da Diversidade), em São Paulo, ela vai discutir a importância da criminalização da homofobia e da transfobia, além de apresentar a sua trajetória.

O debate com Thaís de Azevedo acontece após a apresentação do espetáculo "Requiem", da Cia. Façamos Assim, que estreou em São Bernardo do Campo (SP) no início de agosto. A peça retorna ao palco CLAC (Centro Livre de Artes Cênicas), nos dias 15 e 16 de outubro, às 20h e às 19h, respectivamente.

Com direção de Amanda Stahl e texto de Marcelo Oriani, a encenação retrata uma agressão física que "desacontece" até o instante em que uma vítima – agora "desmorta" -, frente a frente com seu agressor, tenta modificar seu futuro.

Serviço

Espetáculo "Requiem"

Quando? 15 e 16 de outubro, às 20h e 19h, respectivamente

Onde? CLAC (Centro Livre de Artes Cênicas), à Praça Cônego Lázaro Equini, 240 – Baeta Neves – São Bernardo do Campo (SP)

Preço? Entrada Gratuita (ingressos podem ser retirados com uma hora de antecedência)

Classificação: 14 anos

Deixe um comentário