Cirrose alcoólica interna 7 por dia em SP

Posted by
Tratamento contra dependência em álcool é oferecido pela rede pública por meio dos Caps Ad (Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas) municipais

 

Redação Plena

         
A cada dia, em média, sete pessoas são internadas vítimas de cirrose alcoólica em hospitais públicos do Estado de São Paulo. É o que aponta levantamento da Secretaria de Estado da Saúde com base nos dados de 2014.
         
No ano passado houve 2.649 internações em hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde) paulista por cirrose alcoólica, das quais 86% foram de pacientes do sexo masculino.
       
 Do total de internações, 35% (ou uma a cada três) foram de pessoas com idades entre 50 e 59 anos. Recentemente, o Portal Plena recebeu o relato de um dependente de álcool – leia aqui.
 
O abuso do álcool, ao longo dos anos, lesiona o fígado, causando inflamação crônica e fibrose. “Quando a fibrose é muito extensa, as cicatrizes das lesões levam à cirrose. Nestes casos, a grave condição da cirrose leva o paciente a necessitar de transplante”, afirma o hepatologista Carlos Baía e coordenador de transplantes de fígado do Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, unidade da Secretaria gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento de Medicina).
         
O médico explica que nem todos que fazem uso de bebida alcoólica desenvolvem cirrose. A medicina ainda não conseguiu identificar porque pessoas que bebem relativamente pouco podem desenvolver a doença. "O consumo diário de bebidas alcoólicas não dá oportunidade para o fígado se restaurar, causando maior prejuízo ao organismo", afirma Baía.
         
O alcoolismo é uma doença crônica que atinge mais homens do que mulheres em todo o mundo. A dependência do álcool ocorre quando existe uma busca compulsiva e incontrolável da bebida.
         
O tratamento contra dependência em álcool é oferecido pela rede pública por meio dos Caps Ad (Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas) municipais.
 
 
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *