Os Desafios do Envelhecimento: como melhorar o relacionamento entre filhos e pais idosos

Posted by
 
49% dos idosos se preocupam em ser um peso para a família.. Algumas atitudes dos familiares podem melhorar esta situação

 

Redação Plena

 

O Brasil está amadurecendo, em 2020, teremos 30 milhões de idosos. Mas se passar dos 60 anos é sinônimo de mais sabedoria, por outro lado, junto de tanta experiência vêm os sinais do envelhecimento. Saber lidar de forma equilibrada com as necessidades e limitações apresentadas nesta fase da vida é fundamental para o bem-estar e a qualidade de vida. Para os especialistas o mais saudável a se fazer é encarar as transformações, para isso, o idoso precisa entender o processo, aceitar a realidade e adotar a prevenção como fator primordial. 
 
Estas mudanças físicas, psicológicas e sociais alteram a maneira do idoso se relacionar consigo mesmo, com os outros e com o ambiente. Segundo pesquisa encomendada pela empresa Senior Concierge para a MC15 Consultoria, 49% dos idosos se preocupam em ser um peso para a família. Eles esperam ser tratados como qualquer adulto com capacidade de discernimento e poder de decisão, e ficam incomodados quando as pessoas os tratam como crianças, tomam decisões sem os consultar ou ignoram a sua própria vontade.
  
Cuidar de um idoso e dar suporte nesta etapa da vida pede muito amor e sabedoria por parte dos filhos e familiares. Para aqueles que desejam melhorar a qualidade desta relação entre gerações, a enfermeira especialista em serviços de saúde para a terceira idade da Senior Concierge, Eliana Palmieri, traz cinco dicas simples e eficazes:
 
 
1.      Valorize seu conhecimento: Idosos são pessoas que já viveram muito, acumularam sabedoria e, por isso mesmo, merecem ter suas histórias de vida respeitadas. Valorize a opinião e leve em consideração os desejos dos mais velhos. Devemos conviver com o idoso, respeitando suas limitações e salientando as suas qualidades.
 
2.      Incentive a olhar para o futuro: Incentive que tenham novos objetivos e os motive para que coloquem em prática novos projetos de vida. Ter sempre uma nova meta a qual realizar nos estimula física e mentalmente, gera motivação e alegria de viver.
 
3.      Cuide com discrição: Dê a atenção que eles necessitam sem trazer à tona toda hora os aspectos negativos da velhice.  Ofereça apoio, mas cuide para que não se sintam expostos. Eles se ressentem de serem tratados como incapazes.
 
4.      Dê toda autonomia que eles merecem: Existem diversos produtos, serviços e estruturas especializadas que permitem que o idoso viva com independência. Muitas vezes não é preciso que eles morem no mesmo teto para que você possa cuidar bem deles.
 
5.      Incentive a interação social: Estudos indicam um aumento na qualidade de vida e na longevidade em idosos que apresentam uma vida social intensa. A vida social do idoso não se resume apenas a participação dele nos grupos de terceira idade, mas também à boa relação com sua família, o envolvimento em grupos de sua comunidade, como um grupo religioso, por exemplo.  Faça visitas e proponha atividades culturais para eles frequentarem.
 
 
 

Deixe um comentário