Portal Plena: três anos no ‘ar’…

…conheça um pouquinho da nossa história…

Quando pensamos, há quase quatro anos,  em discutir o envelhecimento brasileiro dadas às proporções que fenômeno adquiria, tínhamos dois objetivos bem claros usando a informação e a discussão:

– levar informações a quem já é velho, isto é, pessoas com mais de 60 anos (segundo o IBGE). Informações e discussões sobre trabalho, cultura, entretenimento, saúde, esporte, serviços, sexo, estudos e outros temas para que esta etapa da vida fosse melhor usufruída. Sempre de forma ampla e diversa. Olhando o velho como cidadão sem qualquer preconceito. Entendendo que, mesmo na velhice, as pessoas precisam continuar produzindo, namorando, trabalhando, movimentando-se, enfim, da forma mais autônoma possível;

– discutir o fenômeno do envelhecimento brasileiro com toda a sociedade. Envelhecer no Brasil é algo muito novo. Passamos da expectativa de vida de 70 anos a partir de 1990. Hoje são mais de 25 milhões de pessoas com mais de 60 anos a até 2050 serão mais 60 milhões. A sociedade ainda não tem a dimensão do problema.

Como será o Brasil velho?

Indivíduos tendo que trabalhar até 70, 80 anos? Quem irá empregar? Como manter a maior parcela da população capacitada? Como gerar valor e renda?

 

…levar informações a quem já é velho, isto é, pessoas com mais de 60 anos (segundo o IBGE). Informações e discussões sobre trabalho, cultura, entretenimento, saúde, esporte, serviços, sexo, estudos e outros temas para que esta etapa da vida fosse melhor usufruída. Sempre de forma ampla e diversa. Olhando o velho como cidadão sem qualquer preconceito…

Como fazer com que o cérebro tenha a mesma longevidade do corpo evitando ou retardando as demências da velhice como o Alzheimer, por exemplo?

Como criar vínculos sociais independentemente dos familiares, pois as famílias estão cada vez menores, pois nascem muito menos pessoas  a cada ano que passa. Como continuar mantendo a sexualidade como fonte de afeto e prazer?  O estudo contínuo como necessidade, mas também como prazer.

Entre tantas outras questões, este será o maior desafio para um país que não resolveu problemas seculares como o acesso amplo à educação e à saúde, distribuição de renda equilibrada, entre outros.

…discutir o fenômeno do envelhecimento brasileiro com toda a sociedade

A partir destes objetivos criamos o portalplena. Eu, Wanderley Parizotto e a Mariana Parizotto, jornalista e minha filha. A partir da ideia inicial, fomos envolvendo médicos, jornalistas, economistas e outros profissionais que têm interesse no tema. Pessoas sempre muito generosas conosco.

Agradecemos muito a todos que contribuíram e contribuem com o portalplena:

Dr.  Matheus Papaléo Netto (1928 – 2016)  – geriatra e gerontólogo da USP. Último livro:  “A Quarta Idade – O Desafio da Longevidade”, lançado em outubro de 2015 –  Foi nosso grande incentivador

 

Dr. Matheus Papaléo Netto (Foto – reprodução site SBGG  – Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia)

 

Odete Godoy Pinheiro –  Ex-Presidente do Conselho Regional de Psicologia e professora da PUC-SP. Nossa grande incentivadora:

Ana Fraiman: mestre em Psicologia Social pela USP, em 1990, com a dissertação: Nós e nossos velhos, forças que falam e forças que se calam. Nossa querida amiga e colaboradora.

Dra. Ana Fraiman – foto arquivo pessoal.

 

Como será o Brasil velho?

 

Ana Cláudia Vargas – jornalista e escritora. Há quase dois anos, editora do portal plena.

Edu Cataldi Martins – profissional de Marketing Digital que muito tem nos ajudado a encontrar caminhos para a sobrevivência do Plena.

Rui Castanheiras da Espacial Suprimentos, nosso primeiro patrocinador.

E tantos outros que nos incentivam com palavras de estímulo e amizade.

Agradecemos a todos vocês e deixamos nosso muito obrigado aos nossos 450 mil leitores, espalhados por mais de 3500 cidades brasileiras  e 130 países, segundo o  Google Analytics.

 

Portal Plena, discutindo o envelhecimento  todo dia com gente de todas as idades.

 Wanderley Parizotto, economista, criador do Portal Plena.

Deixe um comentário