Solidão e abandono: um triste drama da vida de muitos idosos

Posted by

 

Chegar à velhice é um verdadeiro drama… Há histórias de vida verdadeiramente tristes! Histórias de pessoas que tanto deram à sociedade e que, agora, se deparam com um resto de vida de quase clausura na qual vivem fechadas e afastadas do mundo

 

Wanderley Parizzoto é economista

 

Neste drama acontece de tudo: há aqueles que são  despejados por suas  famílias e assim, passam a viver afastados justamente das pessoas que mais amam e com as quais, suspostamente, poderiam contar.

Um sofrimento, enfim, que só somente quem é velho pode contar.

Depois de tudo o que fizeram, de todo o amor e ternura que dedicaram aos filhos, o abandono em razão de deficiência físicas ou mentais também é um drama terrível que tem sido vivenciado por muitos idosos.

Estes costumam ser deixados pelas famílias em abrigos, esquecidos nos hospitais, mandados para casas de repouso e a maioria deles não recebe visitas nem mesmo nas datas mais importantes e especiais, como dias dos pais ou mães; aniversários; natais, páscoas ou no próprio dia deles: do idoso.

"Enfim, é muito triste chegar a esta idade e estar sozinho. Alguns porque não foram bons, amorosos com os seus familiares e hoje colhem o que plantaram, porque ninguém quer estar com eles, por causa de discussões ou confusões do passado. Outros por abandono mesmo, porque dão muito trabalho e não contribuem mais”. (Depoimento de um residente de uma casa para idosos).

Em breve, 2050, o Brasil terá mais de 60 milhões de velhos. Quem hoje abandona, abandonado será, com certeza.

Deixe um comentário