Trocar experiências e ouvir os idosos é aprendizado para os mais jovens

Posted by
 Segundo psicóloga, o contato entre as gerações é fundamental para despertar no jovem a perspectiva de que ter idade não significa ser velho
Redação Plena
 
 
Reservar um tempo para ouvir os idosos e compartilhar de suas experiências é um aprendizado prazeroso para os dois lados. Isso tem impactado positivamente Thiago Pereira, analista de cadastro da Central Nacional Unimed, que herdou do avô Eugênio o apreço pela pontualidade e a compreensão de que é preciso cumprir a palavra.  
 
Pereira cuida de sua avó Zenaide, de 72 anos, que ficou viúva em março do ano passado. “Os dois sempre foram pessoas muito honestas e passaram isso para mim. Apesar de jovem, tenho valores antigos e considero o fato de entendê-los muito gratificante”.
 
Para a psicóloga Maria Dintof, presidente da Unipsico São Paulo, “o contato entre as gerações é fundamental para despertar no jovem a perspectiva de que ter idade não significa ser velho”. 
 
Atividade depois dos 60
 
Para os idosos, a Central Nacional Unimed desenvolve o programa Unimed Ativa, que proporciona a pessoas com mais de 60 anos aulas de ginástica geriátrica, alongamento, dança e coral. Também realizou, recentemente, por meio desse programa, um Curso para Cuidadores de Idosos.
 
Fonte: Revista ‘Vem Viver’.
 
 
 
 
 
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *