Banco Central aumentou em 1% a taxa básica de juros (Selic) para alegria dos bancos e desespero das famílias endividadas

Posted by

ECONOMIA FÁCIL DE ENTENDER

Por: Wanderley Parizotto – economista

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, aumentou em 1% a taxa básica juros, elevando a Selic para 11,75% ao ano.

Mais uma vez a justificativa foi o crescimento da inflação. Como já escrevi aqui, juros altos só combatem a inflação quando a economia está muito aquecida, PIB crescendo, pleno emprego e muita procura por produtos e serviços, pois a elevação dos juros inibe a procura, arrefece o aquecimento da economia, atenuando a inflação.

Mas este não é o caso do Brasil. A economia está estagnada, o desemprego segue nas alturas e o consumidor só compra o necessário, quando consegue.  A situação das famílias brasileiras é desesperadora: tanto o percentual de famílias endividadas quanto o de inadimplentes vêm batendo recordes desde o ano passado e estão em seu maior patamar em 12 anos.

70% das famílias estão endividadas e 26,2 % estão inadimplentes.

O aumento de juros irá realimentar a inflação, pois elevará o custo do dinheiro, fazendo crescer  tanto os custos de produção de bens  como os valores cobrados pelos serviços;  ainda houve o aumento abusivo dos combustíveis, que ajudará a elevar a inflação.

A situação dos pobres e da classe média ficará mais dramática, pois estes  verão suas dívidas crescerem com os juros mais altos.

Já os pequenos e médios empresários que dependem de financiamento bancário para suas operações, também terão um futuro próximo mais difícil.

Com o aumento dos juros, o mercado financeiro está rolando no chão de rir. Nunca ganhou tanto dinheiro. E a dívida pública brasileira aumentou em mais 57 bilhões de reais de ontem para hoje. Alegrando mais ainda os bancos. A dívida pública cresceu, pois os juros básicos (Selic) é que parametrizam o seu valor.

Ela estava em torno de R$ 5,7 tri, 1% é igual a R$ 57 bi. E o maior credor da dívida pública é o mercado financeiro.

Parabéns Srs. Jair e Guedes. Seus patrões (banqueiros) estão muito satisfeitos com o desempenho de ambos.

(Charge de abertura:  Cazo – Sindicatos dos Bancários de Bauru).

Esta abordagem da realidade brasileira, corajosa e consciente, você só verá aqui no Portal Plena. Nós acreditamos que informação de qualidade é a base de uma sociedade melhor para TODOS. Compartilhe nossas publicações. Nós agradecemos!

Deixe um comentário