Embora raro, homens podem ter câncer de mama, principalmente os mais velhos

Embora seja mais frequente em mulheres, o câncer de mama também pode afetar os homens, pois desenvolve-se em células que também estão presentes nos mamilos masculinos. Ele é mais comum em homens com idades entre os 50 e 65 anos, assim como em homens que tenham casos de câncer de mama na família.

Drª. Sheila Sedicias **

Os sintomas e o tratamento são semelhantes ao câncer de mama nas mulheres e, por isso, há maiores chances de cura quando o câncer é descoberto precocemente.

Os sintomas do câncer da mama masculino incluem:

  • Nódulo indolor que pode provocar coceira;
  • Ferida que não cicatriza;
  • Pele enrugada ou ondulada;
  • Saída de sangue ou líquido pelo mamilo;
  • Mamilo virado para dentro;
  • Vermelhidão ou descamação da pele da mama ou mamilo;
  • Alterações do volume da mama;
  • Inchaço das ínguas na axila.

A maior parte dos casos de câncer de mama não apresentam sintomas fáceis de identificar e, por isso, homens com casos de câncer de mama na família deve alertar o clínico geral para fazer exames regulares após os 50 anos para diagnosticar alterações que possam indicar câncer.

O diagnóstico do câncer de mama no homem normalmente deve ser feito em um mastologista através de exames como ultrassom da mama ou biópsia.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o câncer da mama masculino varia de acordo com grau de desenvolvimento da doença, mas geralmente é iniciado com uma cirurgia para retirar todo o tecido afetado, assim como as íngua inflamadas.

Quando o câncer está muito desenvolvido, pode não ser possível remover todas as células cancerígenas e, por isso, pode ser ainda necessário fazer outros tratamentos como quimioterapia, radioterapia ou terapia hormonal, por exemplo. Saiba mais sobre como é feito o tratamento do câncer de mama.

Os tipos de câncer de mama masculino podem ser:

  • Carcinoma Ductal In Situ: células cancerígenas se formam nos ductos da mama, mas não os invadem ou espalham para fora da mama. É quase sempre curável com cirurgia.
  • Carcinoma Ductal Invasivo: atinge a parede do ducto e desenvolve-se pelo tecido adiposo da mama. Pode-se espalhar para outros órgãos.
  • Carcinoma Lobular Invasivo: Cresce no tecido adiposo da mama. É muito raro nos homens.
  • Doença de Paget: começa nos ductos mamários e provoca crostas no mamilo, escamas, coceira, inchaço, vermelhidão e sangramento. A doença de Paget pode estar associada ao carcinoma ductal in situ ou com o carcinoma ductal invasivo.
  • Câncer de Mama Inflamatório: é muito raro nos homens e consiste na inflamação da mama que provoca o seu inchaço, vermelhidão e queimação, ao contrário de formar um nódulo.

O uso de anabolizantes ou estrogênios aumentam a possibilidade de desenvolver câncer de mama. Outros fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama podem ser a radiação, cirrose, alcoolismo.

**Dra. Sheila Sedicias é médica ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco em 2008. CRM PE 17459 . Texto publicado originalmente no site ‘Tua Saúde”

Deixe um comentário